Falta de máscaras e álcool gel preocupa asilos de PG

  • 25/03/2020
Falta de máscaras e álcool gel preocupa asilos de PG

Na tentativa de se proteger contra a pandemia de Coronavírus, muitas pessoas realizaram uma verdadeira corrida às farmácias e lojas especializadas em busca de álcool gel e máscaras cirúrgicas. No entanto, com o excesso de cuidado por parte de alguns, muitos que também precisam desses itens acabaram ficando sem eles, como é o caso de alguns asilos da cidade.

A reportagem da D’Ponta News conversou com três instituições de Ponta Grossa. Todas foram enfáticas na necessidade de álcool e máscaras. Além disso, produtos de higiene pessoal, limpeza e alimentação também estão em falta.

“A máscara e o álcool são de extrema importância para nós, já que tem funcionários que trabalham em outros lugares também e precisamos dessa proteção aqui dentro”, explica Maíra Machado, assistente social do asilo São Vicente de Paulo. Além de itens de segurança, como luvas, máscaras e álcool gel, o asilo também pede para a população a doação de alimentos, como leite, frutas e verduras.

Asilo São Vicente de Paulo
Rua Júlio de Castilho, 1104 – Centro
(42) 3224-0827

No Lar das Vovozinhas Balbina Branco a situação não é muito diferente. “Estamos precisando urgentemente de máscaras. Acabaram as que a gente tinha e não estamos conseguindo comprar. Estamos utilizando essas confeccionadas em algodão no momento”, conta Bianca Shoemberger, assistente social do Lar. Ela também lembra que o asilo precisa de água sanitária para a higienização do prédio e desodorante para as idosas. “É um uso diário. São 48 idosas atualmente então tem um consumo bem grande”, complementa.

Lar das Vovozinhas Balbina Branco
Rua Siqueira Campos, 455 – Uvaranas
(42) 3226-3345

“O que a gente está mais precisando no momento é o álcool 70, que pode ser o líquido também, e as máscaras, porque não tem na farmácia”, pede a assistente social da Colmeia Espírita Cristã Abegail, Tayná Balzer. Ela conta que a instituição conseguiu um lote de 50 máscaras, mas que ele está no fim. “Como elas são descartáveis, acaba rápido. E estamos precisando bastante”, complementa. Tayná, que reforça que a Colmeia precisa também da doação de alimentos. “Leite principalmente, porque esse não conseguimos doação de ninguém”, pede.

Colmeia Espírita Cristã Abegail
Rua Estácio Rodrigues da Cunha, 27 – Cará-Cará
(42) 3235-1848

+ Notícias

whatsapp
Assista ao vivo

Leia Online

Atualize-se

Colunas

%d blogueiros gostam disto: