Como proceder após testar positivo para Covid-19? O D’Ponta News responde o internauta!

  • 30/06/2020
Como proceder após testar positivo para Covid-19? O D’Ponta News responde o internauta!

Mais de 3 meses depois do início da pandemia no Brasil, diversos laboratórios particulares oferecem testes, rápidos e PCR, para a detecção do novo coronavírus. O D’Ponta News recebeu, através do grupo oficial no WhatsApp, o questionamento de um internauta: Como proceder se eu testar positivo para o novo coronavírus?

A reportagem do D’Ponta News conversou com o médico Rodrigo Manjabosco, secretário-adjunto de Saúde de Ponta Grossa para esclarecer quais os procedimentos que devem ser tomados caso você venha a ser positivado com a Covid-19.

O que fazer quando o resultado dá positivo?

Para quem testa positivo, o secretário é claro em dizer que entrar no período de quarentena é obrigatório. Ele lembra ainda do constante monitoramento que a Saúde do município faz com esses pacientes.

“Bom, se a pessoa sabe que positivou numa unidade de saúde ou na UPA ou até em outro serviço, a orientação da nossa equipe é que naquele momento ela entre em um período de quarentena, tomando os devidos cuidados pra não contaminar outras pessoas. Ela também receberá da nossa equipe ligações com frequência, que é o nosso monitoramento, que estará checando se ela desenvolve sintomas, se os sintomas estão estáveis ou se ela teve uma melhora ou uma piora. Assim podemos entender qual é o momento de saúde que ela se encontra e se há necessidade ou não de fazer orientações pra que ela vá novamente a UPA ou de repente pra que ela vá se internar”, explica.

E se eu fizer um exame em laboratório privado?

Quando questionado sobre esse tema, o secretário-adjunto afirma que o município também tem responsabilidade sobre estes casos. Ainda que os testes sejam feitos em estabelecimentos privados, o procedimento é igual para todos; “A própria instituição (particular) avisa a Fundação Municipal de Saúde e o paciente entra no monitoramento e acompanhamento”, detalha. Desta forma, não é preciso que o próprio paciente entre em contato com a FMS.

Período de isolamento

O médico explica a diferença entre o paciente sintomático e o assintomático, bem como os dias em que deve permanecer em isolamento. “O assintomático, ele tem um período definido. Como a gente não sabe quando ele começou com os sintomas, ele deve permanecer 14 dias afastado e em monitoramento”, diz.

Já o paciente com sintomas, vai depender de quando ele apresentou os sintomas e de quando ele fez o teste. “Depende de quando ele se apresentou no serviço pra fazer a testagem. Só depois dessa análise podemos tirar uma conclusão”, esclarece.

Tempo de resultado dos testes

Sobre o tempo de espera do resultado do teste rápido e do exame PCR, Manjabosco diz que o PCR é um exame onde o resultado é atestado pelo Lacen (Laboratório Central do Estado) então demora um pouco mais. Já no teste rápido o resultado sai em poucos minutos após o exame. “Na unidade de saúde, o teste rápido fica pronto no máximo em trinta minutos. É o tempo de fazer o teste, ver o resultado, fazer a digitação do resultado no sistema, imprimir o laudo e entregar para o paciente”, explana.

Sobre o PCR o médico explica que o Lacen realiza o mesmo procedimento para o estado todo, por isso pode demorar mais. “O PCR é coletado no município e enviado para Curitiba, para que o Lacen realize esse processo que pode levar até 72 horas. Lembrando que o laboratório faz isso para o estado todo. Portanto, algumas situações a gente pode levar até um pouco mais de setenta e duas horas”, afirma.

Orientações da Fundação Municipal de Saúde (FMS)

Sobre as orientações que as equipes de saúde de Ponta Grossa fazem aos pacientes, o secretário-adjunto afirma que todos, independente de sintomas ou não, são orientados a manterem o isolamento social, que hoje é a forma mais segura de fugir do vírus.

“A orientação da Fundação Municipal de Saúde, para as suas equipes, é que todo paciente que venha com sintomatologia ou sem, seja testado ou não, deve ser orientado quanto à questão do isolamento social, da quarentena, dos cuidados, do fato do monitoramento e inclusive das intervenções que a equipe pode fazer”, diz.

Quem faz o PCR e quem faz o Teste Rápido?

Com relação a esse tema, Manjabosco diz que o teste RT-PCR será feito por aquele paciente que iniciou com sintoma e tem três dias de evolução. “Para esse paciente, o teste realizado é o PCR”, atesta.

“Quem já tem mais de três dias de sintomas, já ultrapassou o período dos sete dias de sintomas, esse paciente deve fazer o teste rápido no décimo dia”, relata. “Já para pacientes que são assintomáticos, o padrão é a testagem e o afastamento de 14 dias”, explica.

Lembrando que hoje em Ponta Grossa, a UPA da Santa Paula faz a testagem rápida. Para os exames PCR somente a UPA e o Hospital Universitário (HU-UEPG).

Por: Matheus Fanchin/Foto: AEN

+ Notícias