UEPG retorna com atividades online obrigatórias a partir do dia 20 de julho; aulas presenciais serão retomadas apenas em 2021

  • 30/06/2020
UEPG retorna com atividades online obrigatórias a partir do dia 20 de julho; aulas presenciais serão retomadas apenas em 2021

O Conselho Universitário, reunido de forma on-line hoje (30), aprovou a resolução que regulamenta a retomada dos calendários da Universidade Estadual de Ponta Grossa, com atividades remotas curriculares obrigatórias a partir de 20 de julho e retorno de aulas presenciais em a partir de fevereiro de 2021. A decisão viabilizou a renovação dos contratos dos professores colaboradores, que será realizada na data de hoje.

O Pró-reitor de Graduação, Carlos Willians Jaques Moraes, apresentou a proposta de Calendário e destacou que o retorno das aulas presenciais deve acontecer apenas no ano que vem, resguardadas as condições sanitárias e de acesso seguro à instituição.

As condições técnicas à disposição de alunos com dificuldades de acesso ao ensino remoto foram apresentadas pelo conselheiro Luiz Gustavo Barros, Diretor do Núcleo de Tecnologia da Informação da UEPG. Além da estrutura já existente nos campi e nos polos de educação a distância, a instituição ofertará 188 notebooks e 300 celulares, estes doados pela Receita Federal, os quais terão pacote de dados móveis 4G comprados pela instituição com recursos próprios.

O conselheiro citou, também, que os equipamentos ficarão disponíveis, conforme indicação da Pró-reitoria de Assuntos Estudantis (Prae), aos estudantes que necessitem de apoio tecnológico. De acordo com diagnóstico apresentado pela conselheira e pró-reitora Ione Jovino, 190 estudantes necessitarão de algum suporte: créditos para internet; empréstimo de notebooks; tablets, celulares ou acesso a laboratórios de informática da UEPG. A conselheira Jucelia de Fátima dos Anjos destacou a importância da instituição ter adquirido equipamentos para os alunos.

A professora Esméria de Lourdes SaveliSecretária de Educação de Ponta Grossa, participou da sessão e abordou a necessidade de um olhar atento aos estágios em Pedagogia, mas destacou a importância, em relação a todos os cursos, da iniciativa da UEPG em retomar os calendários letivos.

A conselheira Fabiana Mansani sugeriu que na resolução seja incluído artigo que considere a condição excepcional de alunos e professores que não consigam trabalhar suas disciplinas ou acompanhar as aulas agora, por fatores emocionais ou de saúde.

Aulas e avaliações

Pela proposta aprovada, todas as aulas teóricas serão ofertadas no ensino remoto. A frequência será registrada a partir da realização de trabalhos e atividades acadêmicas. A avaliação ocorrerá por meio do Google Classroom. As aulas práticas, laboratoriais e de estágio aguardam deliberações do Conselho Estadual de Educação e de Ordem de Serviço específica para encaminhamentos e orientações pedagógicas pertinentes.

106 dias

O reitor Miguel Sanches Neto abriu a sessão com panorama sobre a UEPG durante a pandemia. Sanches enfatizou que a UEPG não parou desde 17 de março, quando foram suspensas as aulas presenciais na instituição. “Em nenhum momento ficaram suspensas as nossas atividades como agentes, professores e discentes, pois continuamos atuando dentro e fora do horário de trabalho, tanto em videoconferências quanto em lives, estudos, bancas, reuniões virtuais internas e externas, e muitos de forma presencial em suas atividades administrativas e de orientação”.

A realização de 187 bancas de pós-graduação e de outras ações ganhou destaque na fala do reitor. “Milhares de ações, de professores, alunos e agentes, aconteceram de maneira remota neste período, de tal forma que a hashtag uepg tomou conta das redes sociais. Como reitor, sou grato a este movimento tsunâmico que nasceu de toda a instituição”, enfatizou.

da Assessoria

+ Notícias