Dia Mundial da Amamentação: veja dicas para aumentar o vínculo entre mãe e bebê

  • 01/08/2020
Dia Mundial da Amamentação: veja dicas para aumentar o vínculo entre mãe e bebê

Aproveitando o Agosto Dourado e o Dia Mundial da Amamentação, que é nesta quinta-feira (1º/8), o Blog da Primeira Infância reuniu uma série de dicas para orientar especialmente as mães, mas pais, outros familiares e profissionais de saúde também podem se beneficiar de entender melhor sobre o aleitamento materno. Os conselhos são especialmente benéficos para as mães de primeira viagem, que ainda precisam se acostumar com a amamentação.

Amamentar é um desejo natural para muitas mães.Por mais orgânico que seja, no entanto, o ato de amamentar pode ser fonte de preocupação e dúvidas. Um bom começo é relaxar. Para ajudar a acalmar as preocupações, o projeto Parto Sem Medo (modelo, sob liderança do médico Alberto Guimarães, de assistência à parturiente que realça o parto natural como um evento de máxima feminilidade, em que a mulher e o bebê devem ser os protagonistas) elencou 12 dicas de amamentação para as mães.

1) Antecipe os desejos do bebê

Em vez de esperar que seu neném chore, você pode antecipar as necessidades dele, observando sinais. Quando seu bebê estiver com fome, ele pode girar ou levantar a cabeça repetidamente, abrir e fechar a boca, colocar a língua para fora e chupar o que estiver perto. Se você perceber seu bebê fazendo algum desses movimentos, ofereça seu peito imediatamente.

2) Deixe seu bebê determinar com que frequência e por quanto tempo será a mamada

Seu bebê conhece as necessidades que tem melhor do que você. Acredite. Deixe-o determinar com que frequência ele quer ser amamentado. Não defina um intervalo predeterminado entre as refeições e, em seguida, negue a comida apenas porque não passou tempo suficiente. Além disso, não há necessidade de acordar um bebê dormindo para alimentá-lo simplesmente porque três horas se passaram. Deixe seu bebê dormir tranquilamente e alimente-o quando acordar. Da mesma forma, deixe seu bebê determinar de quanto tempo ele precisa para se alimentar. Lembre-se: seu pequeno sabe o quanto precisa mamar. Não se preocupe se o tempo de amamentação durar apenas 10 minutos e não entre em pânico se ele se prolongar por 45.

3) Fique confortável enquanto amamenta

Você passará uma quantidade significativa de tempo segurando seu bebê no peito enquanto ele se alimenta. Se você fizer isso em uma posição sentada sem suporte, pode ficar desconfortável rapidamente. Além disso, manter-se numa posição desconfortável por um período prolongado de tempo pode levar a dor nas costas, no ombro e no pescoço. As constantes contorção e movimentação podem atrapalhar a amamentação e resultar em irritabilidade e aumento da fome. É por isso que é tão importante que você se sinta confortável durante todo o processo. Deite-se de lado com o bebê de frente para você ou sente-se em uma posição reclinada com o bebê deitado em seus braços. Uma cama ou um sofá grande com muitos travesseiros para apoiar as costas e os braços tornam essas posições ideais para a amamentação. Encontre o que é certo para você, mas não tenha medo de misturá-los de vez em quando, dependendo de suas necessidades.

Muito do processo de amamentação é intuitivo,
se o bebê dá sinais de que está gostando, continue

4) Relaxe

Além de garantir que você e o bebê estejam confortáveis durante a amamentação, tente relaxar. Seu bebê pode sentir que você está tensa e nervosa e pode não relaxar se você não estiver tranquila também. Examine ainda seu ambiente. Se você está em um local estressante ou desconfortável, opte por uma mudança de cenário.

5) Ajude seu bebê a encontrar a posição correta

Ao longo do tempo, seu bebê provavelmente encontrará a posição que é melhor para ele. Preste atenção a essa posição para facilitar a entrada rápida. Cada bebê é diferente, mas existem algumas diretrizes gerais que você pode usar para encontrar uma posição que funcione tanto para você quanto para seu bebê:

  • Seu bebê deve estar posicionado de modo que sua boca fique no mesmo nível do mamilo
  • Ele não deve ter que virar muito a cabeça
  • A cabeça deve ficar levemente inclinada para trás
  • Se possível, ele deve se encaixar na aréola inteira, não apenas no mamilo
  • O queixo deve estar bem encostado ao peito para que o nariz fique livre
  • Não force essas posições. Seu bebê pode preferir uma posição diferente. Apenas deixe acontecer naturalmente enquanto você se certifica de que seu bebê está confortável.

6) Não se assuste: é natural o leite vazar

Nas primeiras semanas de amamentação, é comum que o leite vaze de seus seios. Não se assuste, isso é completamente normal. Pode acontecer quando você ouve outro bebê chorar, quando seu bebê não se amamenta por várias horas, quando você pensa em seu bebê ou quando sente uma forte emoção. Esse vazamento eventualmente vai diminuir ou desaparecer à medida que a amamentação continuar. Enquanto isso, você pode colocar uma almofada no sutiã para absorver o leite que vazar.

Mãe tranquila, bebê tranquilo: o primeiro passo
é que a mãe esteja bem

7) Cuide de sua pele

A pele dos seios é muito delicada e pode ficar seca, rachada e irritada com a amamentação regular, tornando-a uma experiência dolorosa. Felizmente, você pode proteger-se contra a pele rachada com algumas precauções:

  • Não lave muito. Uma ou duas limpezas por dia com um limpador suave é suficiente
  • Depois da amamentação, lave os seios com um pano macio
  • Deixe seus seios arejados constantemente para evitar a irritação do atrito com a roupa
  • Depois da amamentação, aplique produtos específicos que ajudam na hidratação e cicatrização dos mamilos

8) Não se preocupe, você terá leite suficiente

A produção de leite depende principalmente das necessidades do seu bebê. Conforme o bebê mama, ele estimula a liberação dos hormônios prolactina e oxitocina que estimulam ainda mais a produção de leite. Então, não se preocupe, você terá leite suficiente. Quanto mais seu bebê for amamentado, mais leite será produzido. Durante os primeiros dois ou três dias de amamentação, você pode notar um líquido espesso amarelo ou laranja saindo de seus seios. Não entre em pânico. Esse fluido é o colostro e é exatamente o que seu bebê precisa no momento. O colostro é muito nutritivo e contém altos níveis de anticorpos. Esses anticorpos estimulam o sistema imunológico do bebê para combater infecções.

9) Procure sinais de que a amamentação está indo bem

O comportamento e a saúde do seu bebê dirão se a amamentação está indo bem ou não. Não se preocupe se você não vir esses sinais o tempo todo. Enquanto se alimenta, seu bebê deve sugar e engolir regularmente. Tenha em mente que, quando o seu filho começar a se alimentar, ele engolirá cada vez que sugar. À medida que o leite diminui, eles ficam cheios ou adormecem, a deglutição diminui. Isso é perfeitamente natural. Ao fim de uma sessão de amamentação, seu bebê deve liberar seu seio e parecer sonolento. As fraldas do seu bebê estarão cheias enquanto estiver se alimentando. Eles provavelmente terão de quatro a oito evacuações por dia durante as primeiras semanas de vida. Isso se deve principalmente ao consumo de colostro. Enquanto as fraldas estiverem molhadas de xixi e os movimentos intestinais apresentarem regularidade, não há necessidade de se preocupar com a constipação.

10) Evite o ingurgitamento

O ingurgitamento é caracterizado pelo inchaço doloroso e pelo endurecimento dos seios, causado quando a produção de leite supera o consumo. O inchaço pode dificultar a alimentação do bebê, o que pode levar a ainda mais inchaço. A melhor maneira de evitar essa condição dolorosa é amamentar o bebê sempre que possível. Se o ingurgitamento persistir, você pode extrair manualmente o leite materno massageando suavemente a aréola entre os dedos. Se você não conseguir, tente usar uma bomba e continue até que seus seios amoleçam e você se sinta confortável novamente.

11) Peça ajuda

Livros e vídeos podem não ser completamente fiéis à realidade da amamentação. Então, peça ajuda nos primeiros momentos após o parto. No hospital, enfermeiras ou doulas estarão por perto para verificar você e o bebê durante a amamentação. Se sentir necessidade, peça ajuda nesses primeiros momentos. A amamentação pode ser desconfortável no início mas não deve ser uma experiência dolorosa para você. Se estiver doendo a ponto de fazer você se encolher, procure ajuda de um profissional

12) Mantenha-se hidratada

Por último, mas não menos importante: é importante para você e para o bebê manter uma boa hidratação. A água reabastece o corpo, então uma boa regra é beber um copo de água sempre que amamentar.

Informações e imagens: Correio Brasiliense

+ Notícias