Preço alto? Nutricionista indica cinco alimentos que podem substituir o arroz

  • 16/09/2020
Preço alto? Nutricionista indica cinco alimentos que podem substituir o arroz

No mês de agosto, a cesta básica teve um aumento de 4,14% e passou a custar R$ 610,17, de acordo com o Índice da Cesta Básica do Núcleo de Economia Regional e Políticas Públicas da Universidade Estadual de Ponta Grossa (NEREPP-UEPG). Dos 33 produtos que compõem a cesta, o grupo de Alimentação em Geral teve um aumento de 8,24% nos preços, sendo o arroz um dos que tiveram maior elevação de preço: 30,33%.

De acordo com a Nutricionista Jessica Hegler, além de representar um valor nutricional muito bom, o arroz é um alimento que faz parte da cultura e está presente em quase todas as casas dos brasileiros. “Para o brasileiro, acredito que é um prato que está no nosso DNA comer, mesmo que a gente tente substituir por outros alimentos, é insubstituível. O feijão e o arroz juntos dão uma base para o nosso corpo, os dois juntos formam um par ideal”, explica Jessica.

Porém, tendo em vista o alto preço do produto, a nutricionista afirma que é possível substituir o arroz por outros alimentos, mas é preciso estar atento às quantidades. “Substituir o arroz não faz mal para a saúde, mas a escolha do substituto e a quantidade ingerida é que precisam da nossa atenção”, conta.

Alimentos que podem substituir o arroz nas refeições

Jessica sugere cinco alimentos que podem substituir o arroz nas refeições: macarrão integral, quinoa, arroz de couve-flor, batata doce e mandioca. “Os mais saudáveis seriam a quinoa e o arroz de couve-flor, já que são alimentos naturais. A mandioca e a batata apesar de serem verduras e legumes, são mais calóricos, se você consumir em excesso, vai ter mais energia e se você não gastar essa energia, acaba engordando, por isso tem que cuidar. E o macarrão não é aconselhado que seja consumido todo dia porque é mais calórico, o ideal mesmo seria o integral”, explica.

A nutricionista explica que a quinoa é rica em fibras e proteínas e pode ser encontrada em flocos, grãos ou farinha. “A quinoa tem que ser hidratada, como se fosse cozinhar mesmo e depois pode ser refogada com legumes, fica uma delícia”, orienta.

Já sobre o arroz de couve-flor, Jessica explica que o preparo é bem simples. “O arroz de couve-flor é mais parecido na textura e na aparência com o arroz normal e o preparo é bem fácil”, conta. Segundo ela, basta triturar uma couve-flor crua no liquidificador e depois refogar em uma panela com cebola, azeite e outros temperos à gosto, mexendo sempre até a couve-flor ficar bem macia. “O arroz de couve-flor é rico em fibras, é de baixa caloria, tem vitaminas e antioxidantes e inclusive, também ajuda no sistema imunológico”, finaliza.

Foto: Reprodução/Freepik

+ Notícias