Domingo, 24 de Outubro de 2021
foto: Clebert Gustavo

Colégio Agrícola Augusto Ribas abre inscrições para nova turma

01/10/2021 às 20:29

O Colégio Agrícola Estadual Augusto Ribas da Universidade Estadual de Ponta Grossa (CAAR/UEPG) abre, nesta sexta-feira (1), inscrições do processo seletivo para ingresso em 2022. O ano letivo do próximo ano conta com mudanças. A nova turma passará a estudar o Curso Técnico Agrícola Integrado ao Ensino Médio, diferentemente dos anos anteriores, quando o curso oferecia o Técnico em Agropecuária. Em meio às inscrições, o CAAR também comemora seus 84 anos de história, com conquistas na área da educação.

Tradição no ensino

O Colégio Agrícola passou a pertencer à UEPG em 13 de maio de 1981, mas sua história não começa neste dia. Fundado em 1937, o CAAR coleciona conquistas. Logo na entrada, a estante repleta de troféus enfeita a sala do teto ao chão. Alcebíades Antônio Baretta, diretor do Colégio, viu boa parte das conquistas de perto. “Comecei a estudar aqui em 1978 e me formei três anos depois. É um misto de orgulho, satisfação e emoção ter participado de uma boa parte da história do Colégio”, comemora. São quase 41 anos em que Baretta acompanha o Colégio. Em 84, entrou na UEPG como servidor técnico agrícola e, anos depois, assumiu a direção por três mandatos – o último iniciou em 2018.

Para Baretta, a solidez do Colégio se deve à sua ligação com a Universidade. “O apoio que recebemos da UEPG é excelente e isso faz com que tenhamos uma qualidade maior. O Colégio tem o potencial de receber alunos e poder formar profissionais de qualidade, isso se deve à parceria com a UEPG e a qualidade dos nossos professores”, ressalta. De 23 colégios agrícolas no Paraná, o CAAR é o único ligado a uma Instituição de Ensino Superior. Atualmente, o Colégio tem 30 professores e 310 alunos, sendo que um terço deles estuda em regime de internato. Além das 18 disciplinas estudadas ao longo do curso, os alunos também realizam estágios em propriedades conveniadas. Devido à pandemia, somente as disciplinas práticas de estágio estão liberadas para acontecerem presencialmente, seguindo todos os protocolos de biossegurança. “Aqui os alunos vão aprender de uma maneira mais ampla, de forma multidisciplinar, o que faz com que eles cresçam de uma maneira completa, tanto na vida profissional, quanto pessoal”, reafirma Baretta.

Os egressos do Colégios Agrícola contam com oportunidades de atuação em diversos setores, como agricultura, leiterias, pecuária, indústrias, propriedades rurais, cooperativas, secretarias de agricultura e multinacionais. Jackson Gaudeda é um dos alunos que conquistou o mercado de trabalho depois de se formar no CAAR. Atualmente auxiliar de campo na BASF, empresa química alemã situada em Ponta Grossa, Jackson guarda com carinho o que aprendeu no Colégio. “É uma experiência incrível em todos os sentidos. Os valores passados, como pontualidade e organização, podem fazer uma enorme diferença na inserção na área agropecuária. Ser fruto do CAAR é um sentimento de gratidão”, destaca.
Além da formação e inserção profissional, o Colégio tem o efeito de lapidar o ‘agricolino’, segundo Jackson. “De modo que se torne um cidadão de princípios, sonhos e realizações”, explica o egresso. “Tenho ótimas recordações do tempo de Colégio, como amizades, aprendizados e, principalmente, os conselhos (da direção, professores, servidores), que hoje são indispensáveis para viver a vida adulta”, completa.

Corpo docente

Jaqueline de Morais Costa é pedagoga do CAAR e servidora da UEPG. Atuante no atendimento pedagógico junto aos professores e estudantes, Jaqueline explica que o Colégio se destaca pela sua organização pedagógica e dedicação do corpo docente e equipe técnica. “Em conjunto com a formação profissional, pensamos na formação integral dos estudantes, para convívio em um ambiente respeitoso, diante da pluralidade em que vivemos”, explica. A professora relembra momentos marcantes que vivenciou no Colégio, como a participação no Projeto Agrinho em 2017, e atuação na conservação do espaço escolar. “Fazer parte do CAAR é contribuir para a formação humana, escolar e profissional de adolescentes. Sinto muito orgulho de fazer parte deste processo”, finaliza.

“Aqui os alunos adquirem conhecimento de qualidade para prestar Vestibular ou outro concurso público, além do conhecimento técnico, que proporciona competências para o trabalho na área de agropecuária”, salienta a professora Ingrid Milleo. Ela conta que, quando a equipe descobre que um egresso conseguiu uma boa colocação no mercado de trabalho ou passou no Vestibular, é motivo de comemoração para todos. “Ser um professora no CAAR é de muita responsabilidade, mas também é gratificante, pois temos um público estudantil interessado e comprometido com a aprendizagem”.

Conquistas

O Colégio Agrícola é uma das 30 melhores instituições de ensino médio do Paraná. O dado é do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). O Colégio recebeu uma nota média de 5,5 e é o único ensino médio de Ponta Grossa a aparecer no top 200 do Paraná no Ideb de 2019, quanto a média do Paraná foi de 4,7 pontos. A conquista foi celebrada, também, pelo Governo do Estado, que enviou certificado ‘Categoria Ouro’, em setembro deste ano, parabenizando pela colocação no Índice. “Como técnico em agropecuária e como reitor, é um grande orgulho ter o nosso Colégio Estadual Agrícola Augusto Ribas como melhor nota entre as escolas públicas do núcleo regional de Ponta Grossa”, ressalta o professor Miguel Sanches Neto, reitor da UEPG. “Parabéns, professores, funcionários e alunos. Vocês nos orgulham”, adicionou o reitor à época do recebimento do certificado.

Thaís Cristina Waiga, responsável técnica do Núcleo Regional de Educação (NRE) de Ponta Grossa, ressalta o papel de destaque do Colégio Agrícola em Ponta Grossa. “Evidencia-se o trabalho interdisciplinar que o curso técnico proporciona aos alunos, fazendo com que eles tenham acesso a práticas dinâmicas de aprendizado e metodologias alternativas e criativas, que aumentam o interesse do aluno pelo estudo”, sublinha. Em 2021, o Ideb será aplicado de 8 de novembro a 10 de dezembro. Professores, estudante e diretores participarão da avaliação.

Inscrições

O Colégio Agrícola é destinado exclusivamente aos alunos egressos do 9° ano. São 105 vagas disponíveis, sendo 53 reservadas regime de externato e 52 para o regime de internato. O regime de internato será oferecido exclusivamente a alunos que moram em outros municípios, sem cobrança de taxa de alimentação e hospedagem. O processo seletivo deste ano acontece com novidades – será analisado o histórico escolar do 6º ao 8º ano do Ensino Fundamental, sem necessidade de seleção presencial. A taxa de inscrição é de R$ 35. Informações estão presentes no edital e as inscrições seguem abertas até 9 de novembro. Mais informações estão disponíveis pelos telefones (42) 3220 3029, (42) 99928 6900 ou e-mail [email protected]

Informações UEPG