Segunda-feira, 19 de Abril de 2021
foto: Clebert Gustavo

Paraná apresenta iniciativas sustentáveis na agropecuária

30/03/2021 às 12:10
O governador Carlos Massa Ratinho Junior participa nesta quinta-feira (29) da inauguração da usina híbrida EnerDinBo, em Ouro Verde do Oeste. A geradora utilizará a luz do sol e dejetos da suinocultura para produzir energia elétrica. O investimento privado foi de R$ 12 milhões. Ouro Verde do Oeste, 29/10/2020 – Foto: Geraldo Bubniak/AEN

Seminário “Biogás e Biometano: oportunidades econômicas para o meio rural da Região Sul”, realizado em formato online na tarde de segunda-feira (29), debateu o desenvolvimento de projetos em energias renováveis e a união de esforços por políticas públicas. O evento integra a programação do 3º Fórum Sul Brasileiro de Biogás e Biometano, que ocorre de 29 de março a 1º de abril.

O secretário estadual da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, apresentou as ações do Governo do Paraná no setor e defendeu o diálogo entre os estados do Sul pela criação de políticas unificadas, com apoio do governo federal.

Com índices expressivos da cadeia produtiva animal e das agroindústrias, o Paraná tem uma grande disponibilidade de dejetos para produção de energia renovável. Ortigara acrescentou que o Estado possui base legal e referências para promover mais competitividade no campo e, ao mesmo tempo, investir em sustentabilidade. “Queremos ampliar as fontes renováveis, seguindo os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU. O Paraná está fazendo seu dever de casa para estimular essa alternativa, com geração de emprego e renda”.

O coordenador do programa Paraná Energias Renováveis, Herlon de Almeida, citou os esforços conjuntos da Secretaria e do IDR-Paraná. “O governo estadual colocou a energia renovável na ênfase das políticas públicas, e isso possibilitou termos uma proposta para o Paraná”, disse.

De acordo com ele, o IDR-Paraná já capacitou 154 técnicos com apoio do CIBiogás e da Embrapa. Também há intenção de credenciar, por meio de chamada pública, empresas privadas habilitadas para operar projetos em biogás. A expectativa é alcançar, até 2030, aproximadamente 8 mil a 10 mil propriedades com biogás no Paraná. “Com isso, vamos melhorar substancialmente o desempenho das cadeias produtivas de proteína animal e reduzir o impacto da energia nos custos de produção”, afirmou.

SEMINÁRIO – O evento é organizado pelo CIBiogás, Embrapa, Universidade de Caxias do Sul e Sociedade Brasileira dos Especialistas em Resíduos das Produções Agropecuária e Agroindustrial (Sbera). A iniciativa do seminário é da Embrapa Suínos e Aves, Emater-RS, Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná-Iapar-Emater (IDR-Paraná) e Epagri-SC.

da AeN