Quinta-feira, 07 de Julho de 2022

“A greve é o mais provável”, diz líder dos caminhoneiros após novo aumento nos preços dos combustíveis

17/06/2022 às 16:38
Foto: Thomaz Silva/Agência Brasil

Diante do novo aumento nos preços dos combustíveis, anunciado nesta sexta-feira (17) pela Petrobras, o presidente da Abrava (Associação Brasileira de Condutores de Veículos Automotores) e um dos líderes dos caminhoneiros, Wallace Landim, conhecido como Chorão, divulgou uma nota em que critica a política de Preço de Paridade Internacional. O documento ainda culpa Bolsonaro por não reestruturar a Petrobras, além de citar as dificuldades que a categoria tem enfrentado.

“O governo se acomodou e, por ironia do destino, o ministro apelidado de posto Ipiranga, que deveria resolver esse problema, é o grande culpado deste caos. Hoje chegamos nesse ponto crítico, sendo que ainda temos sérios riscos de falta de diesel. Bolsonaro precisa entender que ficar dando ‘chilique’ não vai resolver o problema”, escreveu Chorão.

“A verdade é que, de uma forma ou de outra, mantendo-se essa política cruel de preços da Petrobras, o país vai parar novamente. Se não for por greve, será pelo fato de se pagar para trabalhar. A greve é o mais provável”, finaliza a nota enviada à imprensa

Informações: Metrópoles