Quarta-feira, 22 de Maio de 2024

Após saída do governo Bolsonaro, internautas começam campanha pedindo ‘Moro presidente em 2022’

2020-04-24 às 15:03

O pedido de demissão de Sérgio Moro pegou os brasileiros de surpresa na manhã desta sexta-feira (24). O ex-juiz federal deixou o Ministério da Justiça e Segurança Pública após o chefe da Polícia Federal (PF), Maurício Valeixo, nomeado por ele, ser exonerado pelo presidente da República, Jair Messias Bolsonaro. A saída de Moro da pasta não repercutiu bem nas redes sociais. Na internet, internautas fazem campanha pedindo uma candidatura à presidência do ex-ministro em 2022.

“Hoje o corona vai ter uma folga. Moro para presidente é o assunto do dia. Eu voto, e você?”, indagou uma internauta nas redes sociais. “Com certeza é um grande homem e me representa. Moro para presidente “, escreveu outra mulher. “Se o Moro sair candidato em 2022 meu voto é nele, até porque não tenho político de estimação”, publicou um terceiro internauta. Uma onda de publicações de apelo político ao Moro tomou conta dos principais aplicativos sociais.

A parceria com Moro em 2018 fez crescer ainda mais o apelo popular por Bolsonaro. A decisão de demitir Valeixo foi publicada hoje no Diário Oficial da União e surpreendeu o agora ex-ministro da Justiça e Segurança Pública. Foi ele próprio quem escolheu Valeixo para comandar a PF.

Sérgio Moro não confirmou os planos futuros dentro da política, porém com a saída do governo, o nome do ex-ministro surge com força nos bastidores, principalmente por conta da frase utilizada no final do discurso, veiculado em rede nacional: “Sempre estarei à disposição do país”.

“O meu futuro pessoal após isso… Abandonei a magistratura. Infelizmente é um caminho sem volta, mas quando assumi [o Ministério da Justiça] sabia dos riscos. Então vou descansar um pouco. Esses 22 anos foram de muito trabalho. Nesse período de Lava-Jato quase não tive descanso e nem durante o período como ministro. Vou procurar mais adiante um emprego. Não enriqueci como magistrado ou ministro. Independentemente de onde esteja, sempre vou estar à disposição do país”, afirmou Moro durante o pronunciamento. 

Texto: Igor Rosa | Foto: reprodução.