Segunda-feira, 22 de Abril de 2024

Em encontro com Lula e Alckmin, presidente do grupo Hyundai anuncia investimentos de US$ 1,1 bilhão no Brasil até 2032

2024-02-22 às 14:17
Foto: Ricardo Stuckert/PR

O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, recebeu na manhã desta quinta-feira (22/02), no Palácio do Planalto, o presidente-executivo global do grupo Hyundai, Euisun Chung, acompanhado do vice-presidente da República e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, Geraldo Alckmin, e do ministro-chefe da Casa Civil, Rui Costa.

“O Brasil estável e com futuro recebe mais investimentos. É mais uma grande empresa crescendo em nosso País”, declarou o presidente Lula.

O vice-presidente iniciou apresentando aos executivos da Hyundai os desenvolvimentos recentes das politicas industrial e energética brasileiras e a prioridade conferida à reindustrialização e à descarbonização. Em seguida, o CEO da Hyundai falou sobre a politica de investimentos da empresa e destacou que planeja investir mais de US$ 1,1 bilhão no Brasil até 2032, concentrados em tecnologia, em particular a de carros híbridos, elétricos e movidos a hidrogênio verde, em convergência com o programa de Mobilidade Verde MOVER, do governo brasileiro. Relembrou a criação de mais de 6.500 empregos diretos e o estoque de investimentos no Brasil da ordem de US$ 2,5 bilhões. Ressaltou que a Hyundai se tornou a terceira maior montadora do mundo em volume e que o Brasil recebeu a primeira fábrica da empresa no Hemisfério Sul, em Piracicaba (SP).

O presidente Lula destacou a aprovação da reforma tributária, a melhora do ambiente de investimentos no Brasil e o papel da industria automobilística para a politica de reindustrialização.”O país estável e com futuro recebe mais investimentos. É mais uma grande empresa crescendo em nosso país”, postou o presidente depois do evento, por meio de seu perfil na rede X (antigo Twitter).

Durante a reunião, o presidente brasileiro também comentou sobre as perspectivas da transição energética, uma prioridade inclusive para o setor de petróleo e gás no Brasil, reforçando a liderança do país em energias renováveis. Ressaltou a prioridade conferida à educação e citou o programa Pé de Meia, de auxilio financeiro a estudantes, com vistas a combater a evasão escolar e melhorar os índices educacionais no país.

O ministro Rui Costa destacou, além da prioridade conferida à sustentabilidade e à transição energética, o interesse do Brasil em aumentar a produção de caminhões e veículos de carga e o desenvolvimento do setor ferroviário. Detalhou que a produção de energia no Brasil aumentou muito e que o país hoje produz o dobro da energia que consome, e que o desenvolvimento de energias renováveis é parte fundamental dessa expansão.

CONVERGÊNCIA – Chung destacou a convergência de prioridades da Hyundai com as do governo brasileiro, em particular nas áreas da transição energetica e da educação. Destacou, nesse sentido, investimentos da empresa em programas de responsabilidade social voltados ao tratamento odontológico e ao reflorestamento nas áreas onde está instalada, além da formação básica e técnica de pessoal e do compartilhamento de tecnologias. Manifestou também os votos de êxito ao Brasil na presidência do G20.

O presidente Lula manifestou interesse na realização de uma reunião bilateral de alto nível entre Brasil e Coreia do Sul, por ocasião do G20, e comentou sobre as diretrizes conferidas pela presidência brasileira do grupo, incluindo a reforma da governança global, a inclusão social e a agenda da sustentabilidade e da mudança climática. Destacou que interessa ao país o debate multilateral sobre o impacto de novas tecnologias, como a inteligência artificial.

da Agência Gov