Terça-feira, 23 de Julho de 2024

Lula sanciona reajuste para servidores e destaca que serão necessários concursos para diversas carreiras

2023-04-28 às 14:12
Foto: TV Brasil/Reprodução

Nesta sexta-feira (28) o presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou o projeto que autoriza o pagamento do reajuste de 9% para servidores públicos federais do Poder Executivo.

O aumento começará a ser pago a partir de 01 de maio e inclui servidores civis aposentados e pensionistas. A proposta também prevê reajusta de R$ 200,00 no auxílio-alimentação, que passa de R$ 458,00 a R$ 658,00.

O presidente destaca que serão necessários concursos para diversas carreiras do serviço público. Segundo Lula, o país passa por um processo de “reconstrução” e a melhoria do serviço público depende da contratação de novos servidores. “A gente vai ter que fazer concursos em várias carreiras para repor aquilo que tinha desaparecido”, afirma.

Lula aponta, durante discurso, que o reajusta sancionado na sexta pode não ser aquilo que as pessoas desejavam, porém é importante diante do “furacão que o Brasil foi vítima durante os últimos períodos”.

A defesa da realização de concursos para manter profissionais no serviço público foi destaque nas declarações do presidente, que critica quem acredita que essas seleções são “gastança” aos cofres públicos.

“Às vezes há uma incompreensão, eu não sei se por má-fé ou não, mas toda a vez que a gente fala em fazer concursos, algumas pessoas começam a utilizar ‘começou a gastança’. As pessoas não querem compreender, mas sabem que é assim, mas não querem compreender que, para melhorar qualquer serviço público, em qualquer país do mundo, você tem que contratar seres humanos, você tem que contratar mulheres e homens para fazer os serviços que somente ser humano pode fazer”, destaca.

Reajuste dos servidores

Na última quarta-feira (26) o Congresso aprovou a proposta que disponibilizou os recursos necessários para pagar o valor do reajuste.

O texto enviado pelo governo destaca que apesar de haver sobra orçamentária para pagar o aumento, o valor precisa de um complemento de R$ 176,4 milhões em 2023 e R$280 milhões nos próximos anos.

o Ministério da Gestão informou que o impacto nas contas públicas será de R$ 11,2 bilhões, no aumento proposto para este ano. O montante já estava previsto no Orçamento de 2023.

Informações: g1