Sexta-feira, 14 de Junho de 2024

MEC lança cartilha para enfrentamento à violência on-line

2023-05-23 às 14:02
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O Ministério da Educação (MEC) lançou mais uma publicação de orientações para a promoção de um ambiente escolar mais seguro. A cartilha Escola Segura: como lidar com conteúdos de violência online e conversar com crianças e jovens sobre o tema, disponível para download no Portal do MEC, visa auxiliar os diálogos para a construção de um ambiente digital mais saudável e seguro, com orientações simples e práticas. A iniciativa faz parte das ações do Grupo de Trabalho Interministerial de Prevenção e Enfrentamento da Violência nas Escolas, coordenado pelo MEC. 

O material traz orientações para três públicos: pais, educadores e estudantes. No capítulo voltado para os pais, a cartilha orienta como lidar com conteúdo sobre possíveis ameaças nas escolas, bem como a identificar se a informação recebida é real ou não e denunciar a desinformação. A cartilha também auxilia os pais no diálogo com os filhos sobre conteúdos digitais que incitam a violência. 

A parte voltada para os educadores e gestores escolares orienta os profissionais como lidar com boatos e conteúdos violentos referentes a ameaças nas escolas, a ter acesso a informações confiáveis e a buscar por ajuda em caso de profissionais que se sintam inseguros ou ansiosos. 

Para estudantes, o material ensina como agir ao receber conteúdos de ameaças nas escolas, apresenta canais de denúncias e orienta como denunciar a desinformação ou conteúdo de violência. 

No site do MEC, também há uma lista de materiais educativos para conhecer mais a respeito do tema da segurança digital e educação midiática. 

Autoria – a cartilha foi desenvolvida no âmbito do Grupo de Trabalho Interministerial (GTI), coordenado pelo MEC, para o desenvolvimento de ações preventivas e imediatas de proteção do ambiente escolar. Além dos órgãos do Grupo de Trabalho, participaram da elaboração especialistas da sociedade civil sobre segurança digital e educação para as mídias. Os autores são da Secretaria de Comunicação Social (Secom) da Presidência da República, do Ministério dos Direitos Humanos e Cidadania; do Ministério da Educação; do Ministério da Justiça e Segurança Pública, da Educamídia, e da Safernet Brasil.

do MEC