Sexta-feira, 19 de Julho de 2024

“Só uma cabeça autoritária pensa que não se pode ter debate sobre propostas dentro do governo”, afirma Gleisi Hoffmann ao ser apontada como opositora ao ministro Fernando Haddad

2023-05-17 às 14:09
Foto: Reprodução

Em audiência pública realizada nesta quarta-feira (17) com a presença do Ministro da Fazenda, Fernando Haddad, na Câmara dos Deputados, a deputada federal Gleisi Hoffmann rebateu acusações de que teria feito oposição a propostas do governo federal. Para a parlamentar, os levantamentos feitos por bolsonaristas buscam criar intrigas entre o ministro e a presidente do Partido dos Trabalhadores. “Mal sabem eles da caminhada histórica que nós temos, da lealdade que nos une, das lutas que já enfrentamos. Seria bom o deputado dizer onde eu fiz oposição. Porque externar opiniões e fazer o debate é uma característica do nosso partido. Talvez seja por isso o PT um dos maiores do Brasil, o mais forte, o mais resiliente e que conseguiu enfrentar todas as arbitrariedades e chegou novamente ao poder vendo o Lula subir a rampa do Palácio do Planalto”, afirmou.

O posicionamento foi compartilhado por Haddad, que reafirmou a característica democrática do partido. “Tenho muita honra de fazer parte do partido de Gleisi Hoffmann, de ser liderado por ela. Passamos por muitos desafios juntos e se a gente diverge em uma ou outra coisa, viva a democracia, viva a liberdade, viva a mulher brasileira que pode se expressar, que não tem medo de desafiar a opinião de um homem, que fala de igual para igual”, pontuou. O ministro, que afirmou considerar a deputada como uma pessoa “extraordinária”, ainda destacou a defesa de ideias feita pela parlamentar e seu papel de liderança. “Defendeu a democracia, a justiça para um homem, para o povo, e está defendendo um projeto de governo que tem nas pessoas menos assistidas o seu foco principal”, disse. “Oxalá a gente tenha mais mulheres em postos de comando do país que possam se expressar livremente sem constrangimento dos seus pares. Eu estou muito confortável no partido sendo presidido pela minha companheira”, pontuou o ministro.

Gleisi terminou seu pronunciamento afirmando que “só uma cabeça autoritária pensa que não se pode ter debate sobre propostas dentro do governo”. “Nós somos um partido democrático e sempre primamos pelo debate e pela discussão e vamos continuar assim. O PT nunca faltará ao governo”, finalizou.