Sábado, 31 de Julho de 2021
foto: Clebert Gustavo

Supermercado paranaense é processado pela Globo e obrigado a mudar de nome; entenda

21/07/2021 às 12:45

Não é raro que empresários dos quatro cantos do país decidam se inspirar em programas de televisão para batizar os mais diversos tipos de empreendimentos. Na maioria das vezes, as marcas conhecidas nas telinhas sofrem mudanças para, então, passarem a ser usadas pelas empresas regionais. Porém, alguns gestores são mais ousados e usam, sem nenhum tipo de modificação, os nomes e identidades visuais conhecidas dos telespectadores na esperança de que o público associe o programa televisivo ao local. Foi o que aconteceu com uma rede de supermercados de Londrina, no interior do Paraná, que utilizou o nome e o logotipo do Altas Horas, da Globo, durante vários anos.

O estabelecimento cresceu rapidamente: ganhou lojas espalhadas pela região, passou a investir nas redes sociais e, com sucesso como supermercado, os empresários decidiram investir em outras áreas, como no ramo alimentício e em um delivery de bebidas. Todos, é claro, usando o nome Altas Horas. Com o sucesso, veio mais um passo. A marca passou a investir em ações de merchandising na televisão, virando figurinha frequente em programas populares das rivais da Globo, como a RIC Record e a Rede Massa, parceira do SBT — e, evidentemente, as publicidades acabaram expondo o logo do programa de Serginho Groisman nas concorrentes.

A chance da empresa ser descoberta pela Globo era remota, é claro. Afinal de contas, o que faria a emissora líder de audiência descobrir a existência de uma nanica rede de supermercados no interior do Paraná? Porém, a casa caiu no início de junho. A iminência da nova rodada de aferição de Ibope em Londrina acabou despertando a atenção da RPC, afiliada da rede na cidade, para os programas transmitidos pela concorrência nas faixas de seus telejornais locais, transmitidos às 6h, 11h45 e 19h.

Ao analisar a programação das rivais, a RPC descobriu a existência dos Supermercados Altas Horas e de algumas das outras aventuras dos empreendedores locais, como um restaurante especializado em carnes. A emissora, é claro, não hesitou e levou o assunto para a matriz da Globo, no Rio de Janeiro. O jurídico da segunda maior TV do mundo agiu rapidamente, e entrou com uma ação pedindo para que o uso da marca e da identidade visual do Altas Horas fosse imediatamente cessado pela empresa paranaense.

TV Pop teve acesso ao processo protocolado no Tribunal de Justiça do Paraná. A ação sequer precisou ser julgada para que os empresários se apressassem em sumir com qualquer referência ao tradicional programa da TV Globo. Na surdina, todas as redes sociais da empresa apagaram todo o histórico com o logo da atração de Serginho Groisman e passaram a ser alimentadas com o novo nome da companhia. Altas Horas virou Super Hora, e a identidade visual do programa televisivo foi substituída por um super-herói genérico vestindo um uniforme preto com as iniciais SH.

A reportagem apurou que, mesmo com a mudança de nome, a Globo continuará com o processo movido contra a empresa regional. Para a emissora, os empresários enriqueceram de forma ilícita se apropriando indevidamente da marca de um dos mais tradicionais programas do canal, no ar de forma ininterrupta há quase 21 anos. A tendência é a de que a rede ganhe a ação — já que não houve autorização prévia para o uso da marca, tampouco dos elementos criados para caracterizar o programa televisivo.

Leia a matéria completa do TV Pop