Quinta-feira, 23 de Maio de 2024

Vídeo: Ítalo Marsili, cotado para ser novo ministro da Saúde, chama professores de burros

2020-05-20 às 17:55

Um vídeo que circula nas redes sociais tem causado polêmica. Nele, o médico Ítalo Marsili, cotado para ser o novo ministro da Saúde, diz que médicos trabalham mais que outras profissões, como a contabilidade. “Obviamente um contador, que fica oito horas no escritório, se você pega as horas trabalhadas mesmo não dá duas horas. O resto ele fica enrolando, coçando o saco”, afirma.

Marsili também afirma que professor não trabalha e não sabe o que está fazendo. “Professor não trabalha nada, porque professor não sabe o que tá fazendo. Quando entra em sala de aula, fica mais perdido que crente em fila de comunhão. Então professor é outra raça que ele se cansa, mas não trabalha, porque não sabe o que faz”, coloca. Ele ainda diz que o professor no Brasil não sabe ensinar. “Obviamente o professor no Brasil não sabe ensinar, porque ele é burro. Você tá entendendo? é burro!O sujeito que menos estudou na vida, sabe o que escolhe fazer na vida no terceiro ano? pedagogia!”, complementa.

Esta não é a primeira declaração polêmica de Marsili. Em um vídeo compartilhado recentemente pelo youtuber Felipe Neto, o médico diz que o voto feminino levou à crise na regência do Estado. “Na democracia grega, a única do mundo que funcionou, não estava previsto o voto feminino. Quando o voto passa ser pleno, ou seja, mulheres e todo mundo pode votar, a gente vê que tem uma crise na regência do Estado. É muito fácil você convencer mulher de votar, é só você seduzi-la”, diz no vídeo.