Segunda-feira, 17 de Janeiro de 2022

Expedição percorre de bicicleta 651 quilômetros da Rota do Rosário, de Piraí do Sul a Arapoti

09/01/2022 às 16:45

Ao longo de sete dias, romeiros vão percorrer de bicicleta 651 quilômetros da Rota do Rosário, roteiro religioso que abrange parte dos Campos Gerais e do Norte Pioneiro. Partindo do Santuário Nossa Senhora das Brotas, em Piraí do Sul, os ciclistas seguem por estradas rurais passando por 16 santuários, além de igrejas, capelas e outros atrativos em 17 cidades.

Esta é a terceira Expedição Rota do Rosário, que é organizada pela empresa Forma Ativa Sports, com apoio da coordenação da rota, da Associação Turística do Norte do Paraná (Atunorpi) e do Governo do Estado. Pelo menos 25 ciclistas se inscreveram para fazer o percurso completo ou alguns trechos, mas a previsão da organização é que cerca de 40 pessoas acompanhem a largada.

A concentração dos peregrinos foi nesta sexta-feira (7), em Piraí do Sul, com a saída no sábado (8). De lá, eles devem pedalar cerca de 100 quilômetros por dia, com elevação diária no relevo de 1,5 mil a 2 mil metros. Eles passarão por Jaguariaíva, Arapoti, Pinhalão, Ibaiti, Ribeirão do Pinhal, Abatiá, Bandeirantes, Andirá, Barra do Jacaré, Santo Antônio da Platina, Jacarezinho, Ribeirão Claro, Joaquim Távora, Quatiguá, Siqueira Campos e Arapoti.

“O trajeto é para um grupo com bom condicionamento, que está acostumado a uma pegada longa como esta. Tem muita subida e descida, diferentes tipos de terreno, como areia e cascalho, então é preciso preparação”, explica Emerson Souza, coordenador-geral da expedição. “Além de conhecer um percurso de fé e com belas paisagens, a ideia é tornar a Rota do Rosário mais conhecida. Se repetir os anos anteriores, a experiência será muito boa. A primeira expedição teve seis pessoas, ela já está crescendo e muita gente retornou para fazer de novo este ano”.

A chegada acontece na semana seguinte, na sexta-feira (14), na Igrejinha São João Batista, em Arapoti. Neste intervalo, os ciclistas terão passado por santuários com grande relevância no calendário religioso do Paraná, como o de São Miguel Arcanjo, em Bandeirantes, e de Bom Jesus da Cana Verde, em Siqueira Campos, além de rios, cachoeiras e outras paisagens pelas estradas.

Todos os ciclistas percorrem a rota uniformizados, e a expedição também conta com carros de apoio, estrutura de lanches e um veículo 4X4 para carregamentos das bagagens, além de lugares já pré-selecionados para hospedagem.

“A expedição inicia o calendário turístico do Norte Pioneiro e movimenta a economia local, principalmente em período com menor frequência de turistas”, ressalta João Gouveia Cézar, do Coletivo Pratique Turismo Regional. “É também a oportunidade para checar o roteiro da Rota do Rosário e conhecer as novas atividades que ficam no entorno. Essa expedição é também uma ótima divulgação, porque reverbera ao longo do ano e gera frutos para a região”.

ROTA DO ROSÁRIO – Criada em 2008, a Rota do Rosário é um dos roteiros do Turismo Religioso mais estruturados do Paraná. Seu trajeto forma exatamente um rosário, e inclui não apenas as igrejas católicas, mas que também divulga patrimônios culturais, históricos e arquitetônicos das regiões.

Além dos já citados, também integram o roteiro os santuários de Santa Terezinha do Menino Jesus (Bandeirantes); Mãe Rainha e Vencedora Três Vezes Admirável de Schoenstatt, Catedral de Nossa Senhora Imaculada Conceição e Nossa Senhora de Guadalupe (Jacarezinho); Santo Inocêncio (Tomazina); Diocesano do Sagrado Coração de Jesus (Ibaiti); Senhor Bom Jesus da Pedra Fria (Jaguariaíva); São Vicente Palloti (Ribeirão Claro); Divino Espírito Santo (Ribeirão do Pinhal); e Nossa Senhora das Graças (Santo Antônio da Platina).

Junto ao roteiro religioso, os romeiros aproveitam para conhecer outros atrativos da região, aliando a fé a experiências gastronômicas a belezas naturais e arquitetônicas.

Os locais envolvidos contam com roteiros de turismo rural, como a Rota do Café, patrimônios históricos e culturais, turismo náutico e de natureza. Parte dos municípios faz parte da região de Angra Doce, que foi instituída, no ano passado, como a primeira Área Especial de Interesse Turístico Federal.

da AEN