Sábado, 18 de Maio de 2024

Ratinho Junior visita Hospital Regional de PG nesta quinta e deve anunciar investimentos para a saúde

2020-04-23 às 11:04

O governador Ratinho Junior visita no início da tarde quinta-feira, 23, o Hospital Universitário Regional Wallace Thadeu de Mello e Silva, em Ponta Grossa. Durante a visita, o governador deve assinar a autorização de transferência da maternidade e das UTIs pediátricas para o Hospital da Criança, o que deve liberar espaço para abertura de 20 novos leitos de UTIs no Hospital Regional. As novas UTIs deverão ficar disponíveis para possíveis pacientes da Covid-19.

Durante a visita é esperado que o governador anuncie a liberação de quase R$ 30 milhões de investimentos na área da saúde da região.

Além do Hospital Regional de Ponta Grossa, durante a pandemia o governador Ratinho Junior já visitou os Hospitais Regionais de Ivaiporã e Telêmaco Borba, o qual deve ficar pronto somente em outubro mas já funciona de modo parcial e disponibiliza leitos de enfermaria e UTI devido à Covid-19. Ratinho Junior também já visitou a construção do Regional de Guarapuava, além do Hospital do Rocio, em Campo Largo.

Para evitar aglomerações, a assessoria do HU e do governador cadastraram apenas profissionais da imprensa para acompanhar a visita. O portal D’Ponta News transmite ao vivo a visita a partir das 13h15.

ENTENDA A MUDANÇA PARA O HOSPITAL DA CRIANÇA

Na segunda-feira, 13 de abril, o prefeito Marcelo Rangel afirmou nas redes sociais que havia dado o primeiro passo, junto ao reitor da Universidade Estadual de Ponta Grossa – UEPG, para a transferência das UTIs pediátricas e da maternidade do Regional para o Hospital da Criança. Segundo o prefeito, desta forma as mães não teriam contato com outros internados do Hospital Universitário Regional e mais 20 vagas de UTI’s deveriam ser disponibilizadas.

Segundo a assessoria de imprensa da Prefeitura Municipal, a conversa inicial teria sido para alinhar os detalhes. “A reunião deles foi sobre a maternidade que irá para o Hospital da Criança. Foi a primeira reunião dos ajustes que serão necessários entre o município e a UEPG”, afirmou Fabrizio Busato, diretor de comunicação e secretário de Governo.

Relembre a publicação do prefeito

Já no dia 16 de abril, houve a a primeira reunião entre as equipes da Prefeitura e da UEPG sobre a transferência.Estiveram presentes, entre outros, a Secretária Municipal de Saúde, Angela Pompeu, o reitor Miguel Sanches Neto, o vice-reitor Everson Augusto Krum e a diretora-geral do HU-UEPG, Luciane Cabral.

Durante a reunião foi definido que seria assinado um termo de cooperação entre a UEPG, a Prefeitura Municipal e Secretaria de Estado da Saúde, para início das tratativas de transferência da maternidade do HU para o Hospital da Criança. As demais ações serão feitas por meio de aditivos, com planos de trabalho e cronogramas que ainda seriam pactuados entre as partes, ouvidas todas as representações envolvidas, com destaque para a Associação dos Amigos do Hospital da Criança, que está concluindo uma ampla reforma do Hospital.

No termo, será indicada uma representação tripartite para constituir uma comissão de transição e definir aspectos técnicos da ocupação dos espaços e de instalação de novos serviços, sem prejudicar os serviços já prestados pelo Hospital da Criança, onde continuará a funcionar o Pronto Atendimento Infantil – PAI. O documento terá validade até 31 de dezembro de 2020.

REPRESENTANTES

O representante por parte da UEPG será o professor Everson Krum, que foi diretor do Hospital Universitário por vários anos, e que tem larga experiência na área hospitalar. “A mudança da Maternidade, UTI Neonatal e UTI Pediátrica e Serviço de Cirurgia Pediátrica de Emergência para o Hospital Municipal, neste momento grave de preocupação com ações de combate ao Coronavírus, tem dois objetivos fundamentais de valorização à vida: evitar exposição das gestantes e puérperas no HU e ainda ampliar ainda mais a capacidade de atendimento. É uma decisão técnica e corajosa que busca a preservação do bem maior que é a vida humana”, diz Krum.
O reitor Miguel Sanches Neto destacou a importância para a saúde do município e da região desta união inédita de esforços. O HU poderá aumentar os seus leitos para o Coronovarírus e dar mais proteção para as mães e os bebês. O Hospital da Criança poderá contar com mais recursos financeiros e uma nova equipe técnica para atuar em conjunto com todo o conhecimento lá instalado.

O prefeito Marcelo Rangel destacou que este é um feito histórico para a cidade. “Depois de conseguir estruturar todo o hospital, com a valiosa ajuda de todos os patrocinadores, em especial dos Amigos do Hospital da Criança, é com o sentimento de dever cumprido posso hoje destinar um hospital municipal extremamente preparado a uma causa nobre, a saúde e segurança das mães e das crianças”, ressaltou.

da redação (com assessorias e arquivo) | Foto: Agência Estadual de Notícias