Domingo, 19 de Maio de 2024

Vereador acusado de matar empresário a facadas tem mandato cassado em Ivaí

2020-05-06 às 10:34

A Câmara de Vereadores Ivaí, nos Campos Gerais do Paraná, aprovou a cassação do mandato de Luisir Lobacz (MDB), mais conhecido como Kiko, em sessão feita na tarde desta terça-feira (5). O vereador é acusado de matar a facadas um empresário da cidade.

De acordo com a Câmara, os vereadores aprovaram por unanimidade o relatório que pedia cassação por quebra de decoro. Ela foi publicada em Diário Oficial nesta quarta-feira (6). 

O suplente do vereador, Paulo Cezar de Carvalo (PTB), terá 15 dias para assumir o cargo após a convocação, segundo a Câmara.

Lobacz chegou a encaminhar, ainda em abril, um pedido de renúncia do mandato, mas ele foi negado pela Câmara Municipal.

O vereador foi acusado pelo Ministério Público por homicídio duplamente qualificado e crime de receptação nas dependências do Mercado Manfron, em Ivaí.

Relembre o caso

O vereador esfaqueou e matou o empresário Everaldo Manfron. Os golpes atingiram o tórax e os braços do empresário que foi socorrido, mas não resistiu aos ferimentos. O crime foi registrado no dia 25 de janeiro e acabou sendo flagrado por câmeras de segurança.

A Polícia Civil afirmou que o crime pode ter sido motivado por uma dívida antiga que o suspeito teria com o empresário ou por conta do barulho de um bar, onde estava o vereador no dia em que o crime aconteceu.

Kiko teve o mandado de prisão preventiva expedido pelo Poder Judiciário e é considerado como foragido.

Luisir Lobacz

O vereador compunha a mesa diretora da câmara e foi o mais votado na eleição de 2016; na época ele era filiado ao MDB. A câmara de vereadores deve receber um grande público na sessão de julgamento, pois o caso trouxe muita comoção na cidade de Ivaí, tanto pela brutalidade do crime, quanto pela importância do empresário Everaldo Manfron.

O advogado de Lobacz afirmou que o suspeito estava arrependido e com quadro de depressão grave.

Informações: G1