Segunda-feira, 17 de Janeiro de 2022

Coluna Super – Homenagem à eterna Leonilda Hilgenberg Justus

22/05/2021 às 15:57

Homenagem à eterna Leonilda Hilgenberg Justus.

Em 18 de maio, nossa eterna Embaixatriz da Poesia no Brasil, Leonilda Hilgenberg Justus completaria seus 98 anos. Pertencendo a inúmeras instituições culturais como o Centro Cultural Euclides da Cunha em Ponta Grossa, o Centro Cultural Faris Michaele em Ponta Grossa (fundadora e presidente), o Instituto Histórico e Geográfico de Uruguaiana no Rio Grande do Sul, a Associação de Jornalistas e Escritoras do Brasil, a União Brasileira dos Trovadores, o Centro de Letras do Paraná, o Centro Paranaense Feminino de Letras, a Sala do Poeta do Paraná, a Academia de Letras José de Alencar, a Academia de Letras dos Campos Gerais (idealizadora e presidente, Cadeira nº 16) e a Academia Paranaense de Letras (Cadeira nº 29). Além de ter sido premiada em diversos concursos,  recebeu o título de Cidadã Benemérita de Ponta Grossa e, em 1994, recebeu o título de Embaixatriz da Poesia do Brasil.

Em nossa coluna prestamos homenagem a Eterna Grande e Respeitada Mulher, pelas palavras da atual Presidente da Academia de Letras dos Campos Gerais- nossa poetisa, Neuza Helena Postiglione Mansani.

Aprecie!

Brilho de vitórias

Folhas de louro trançadas

“Corona triumphalis”

Parabéns, Leonilda!

 Leonilda Hilgenberg Justus – 98 anos. Da Academia de Letras dos Campos Gerais, fundadora, cadeira 16. Primeira Presidente da Academia. Presidente Perpétua do Centro Cultural Prof. Faris Michaele. Nossa Madrinha. Como gostaríamos de abraçá-la pelos seus 98 de vida sublime; aquela que nos conquistou e sensibilizou para o amor à literatura e à cultura. Hoje, como Presidente da Academia de Letras dos Campos Gerais, não podendo contar com seus conselhos, pedimos sua bênção para levar sempre em frente o crescimento da sua, da nossa Academia. A nossa intuição falou mais alto, quando em sua homenagem, em vida, lhe oferecemos a Coroa de Louro, simbolizando a glória pelos seus méritos literários e culturais.

18 de maio de 1923 – 19 de março de 2012.

“Seus poemas erguem a PONTE necessária para a dignidade do homem na TERRA, lembrando-nos que o amor é INFINITO.” (R. Leontino Filho)

Neuza Helena Postiglione Mansani – Presidente Academia de Letras dos Campos Gerais.

Coluna Super

por Marilyn Schlosser

Profissional nas áreas comercial, gerencial e publicidade há mais de 25 anos. Colunista da Revista D'Ponta e D'Ponta News desde 2019.