Segunda-feira, 17 de Janeiro de 2022

Coluna Super – “Tudo Passa!” – 14/04/2021

14/04/2021 às 12:29

Novamente temos o privilégio da participação de nossa poetisa, Sra. Neuza Helena Postiglione Mansani – Presidente da Academia de Letras dos Campos Gerais, assim como de outras referências de nossa sociedade, as quais dedicaram uma parte do seu tempo para “Reflexões” exibidas nesta, que é a segunda edição.

Assim, vamos nos inspirando, nos fortalecendo e acreditando em dias melhores. Lembrando que…TUDO PASSA!!

PANDEMIA
Aneleh*

Dor, palavra indizível
Calada no fundo d’alma,
Dor do mundo invisível,
Em silêncio, a dor acalma.

No silêncio, a nossa mente flui numa viagem fora de nós mesmos, para olhar o mundo de outros jeitos, pelo lado avesso, talvez. Impossível frente a essa dor do mundo, sem liberdade, sem confiança em nada e ninguém, um mundo que nos parece cruel, não humano, como um buraco negro, onde caímos e não conseguimos sair.

Digamos não, não é impossível. O silêncio é como viajar nas nuvens, e sobre elas o céu azul, calmo, lindo, tranquilo e abaixo delas, o verde, verde esperança que nos embala, acaricia e nos consola.

Então sentimos que a vida é feita de felicidade, quando superamos o sofrimento, cultuando em nós a solidariedade, dirigindo nosso olhar para o outro num mundo que é nosso, de todos nós, estamos todos enredados, e seremos fortes contra o inimigo invisível. Precisamos manter nossa imunidade em alta com o nosso pensamento para o bem e para o bem do outro.

Olhar o mundo em silêncio d’alma, olhar o que temos, o que podemos viver, olhando para cada um como se fôssemos nós, frente a um espelho, deixar as lágrimas e voltar a sorrir, voltar a ter fé como pessoas de corpo e alma, feitas à imagem e semelhança de Deus.

“Somos seres sensíveis, seres de boa vontade, seres de amor, mas somos seres imperfeitos, e só com o outro nos completamos na busca da felicidade!”

*Neuza Helena Postiglione Mansani
Presidente da Academia de Letras dos Campos Gerais

Neuza Helena Postiglione Mansani

 

– – – – – – – – – – –

“Esta pandemia nos fez e nos faz não apenas refletir mas também agir em direção ao único caminho que traz esperança que é praticar a empatia e a solidariedade. Seja como família ou como empresa, temos o dever em poder ajudar de forma concreta as pessoas que estão passando por necessidades neste que é um dos momentos mais difíceis da humanidade. Não esqueçamos que empatia e solidariedade é certamente um dos mais nobres sentimentos humanos que podemos repassar aos nossos filhos… e para entender e ajudar o próximo é necessário se imaginar na condição dele”.

Marcio e Fabia Pauliki – empresários

O casal Márcio e Fábia Pauliki, com as filhas Maria Eduarda e Mariana Pauliki.

 

“Registramos momentos especiais somente em família, com todos os cuidados, acreditando que o fim desta pandemia está próximo, graças às vacinas e aos cuidados que estão sendo divulgados. E que com Fé e responsabilidade de todos, logo estaremos comemorando o final desta grande batalha”.

Hélio Sacchi – Empresário.

Famílias Sacchi e Manente

 

“Mesmo com a pandemia nos preocupando e entristecendo com a partida de tantas pessoas, entre estas muitos amigos, acredito que ainda possamos ter momentos felizes durante este período!!

Momentos estes em que voltamos o nosso olhar e nossa prática diária para um agir pelos que mais necessitam de nosso auxílio, para um pensar voltado ao amor e carinho emanados mesmo que à distância para nossos entes queridos. Ao buscarmos mudanças de atitudes, como no meu caso voltar à tocar piano, estudar idiomas, realizar certos afazeres domésticos, e mesmo curtir datas comemorativas como nós que comemoramos nossas Bodas de Ametista presencialmente à dois mas virtualmente com toda a família!! Ressalta -se a partir disso a importância da presença virtual de pessoas que nos tragam bons sentimentos, tanto no que se refere ao pertencimento (conversas com filhos, netos, afilhados, sobrinhos…) como a conexão com as queridas amigas!!

Nestes dias incertos a prática da fé com as constantes orações, novenas e participação de missas na TV e em outras mídias, também fazem com que sintamos a paz interior necessária para continuarmos a caminhada rumo a um futuro pós pandemia saudável, feliz e repleto de boas realizações”!!!

*Elba Lozza de Moraes.  Advogada e Domadora do Lions Clube Centro de Ponta Grossa.

Casal Elba Lozza de Moraes e Aymoré Indio do Brasil Pereira de Moraes.

 

“De repente uma pandemia…

Por meio dela, a constatação de nossa pequenez no Universo…

Por meio dela, a busca pelos reais valores em nossa vida…

Por meio dela, perdas traumáticas e insuperáveis…

Por meio dela, a busca pela  essência, que se resume numa única palavra no sentido literal: amor…

*Indianara Prestes Mattar Milléo. Presidente do Clube Ponta/Lagoa.

Indianara Prestes Mattar Milléo. – Pres. Clube Ponta/Lagoa.

 

“Gratidão pela vida e pelos momentos preciosos com a família que tanto amamos!”

*Iclea  Saliba Da Cunha  – segunda Vice Presidente / Departamento Cultural – Clube Ponta/Lagoa.

Casal Iclea Saliba Cunha e Jorge Irapuan Ferreira da Cunha.

 

“Esse tempo de tristeza vai passar logo. Não perca a alegria de comemorar a vida” .

*Léo Pasetti. Jornalista e Empresário.

Léo Pasetti com as sobrinhas Luana Pasetti e Lilian Pasetti (Lilian com o esposo Laerzio Chiesorin e a filha Maria Clara Pasetti Chiesorin).

 

“Estamos vivendo um dia após o outro,  convivendo em família, aproveitando para realizar pequenos projetos para a casa, mas mantendo os compromissos de trabalho da melhor forma possível, sempre com todos os cuidados, respeitando a saúde de todos os que precisam sair às ruas. Com confiança passaremos por tudo isto e em breve, se Deus quiser, poderemos nos reunir  novamente com os amigos queridos”.

*Lenir Monastirsky. Farmacêutica / empresária.

casal Lenir Monastirsky e Jackson Carlos Ott com a filha Flávia Monastirsky Ott.

 

“Este momento difícil que a humanidade está passando pode ser o alvorecer de uma consciência. Habitamos um planeta desgastado por séculos de egoísmo e ganância. Um planeta que precisa entender de uma vez por todas que fronteiras, hierarquias, compartimentos, muros, cercas, unidades familiares, preconceitos religiosos, elitismo, nada disso nos salvará do risco de extinção. Só a solidariedade vai nos salvar dele. E, humildemente, acredito que assim será”

*Elton Tupich – Empresário.

Elton Tupich com os filhos Cícero e Conrado Tupich.

Coluna Super

por Marilyn Schlosser

Profissional nas áreas comercial, gerencial e publicidade há mais de 25 anos. Colunista da Revista D'Ponta e D'Ponta News desde 2019.