Domingo, 19 de Maio de 2024

Cantora de PG que encantou Lulu Santos e Michel Teló, Isabela Huk vai do metal à MPB

2020-05-24 às 14:57

A música sempre esteve presente na vida da ponta-grossense Isabela Huk. Quando pequena, os seus dias eram embalados pelo violão do avô e os seus passeios incluíam visitas aos corais regidos pelas tias. Foi nessa época que ingressou no Conservatório Maestro Paulino, onde passaria boa parte da infância e da juventude. Ao se apresentar como solista em uma festividade de Natal, na antiga Estação Saudade, mostrou a todos que se destacaria na música. “Eu era a criança que abrias as janelas. Foi um momento mágico”, recorda.

A formação em música clássica se estendeu até os 18 anos, época em que trocou o erudito pelo popular. Apresentando-se sozinha, com bandas ou em parcerias com músicos locais, Isabela ganhou visibilidade na região e convites para novos trabalhos. Transitando entre o rock e o metal, a cantora comandou os microfones de bandas consagradas da cidade, como Fire Hunter, Mavericks e Catrinas.

Em 2010, ano do nascimento de seu filho André Luis, ela também deu início a um projeto de musicalização para crianças, que está em atividade até hoje. “É encantador ter esse contato musical com os pequenos. Eles são cheios de criatividade e me proporcionam várias experiências. É uma grande satisfação vê-los crescer tanto em altura quanto em talento”, afirma.


Isabela Huk: “Hoje as pessoas podem escolher as músicas que quiserem que eu me preparo para cantar” (Foto: Divulgação)

The Voice…

Com o reconhecimento em Ponta Grossa ficando cada vez maior, Isabela decidiu que era hora de levantar novos voos. Em 2015, ela gravou um vídeo em aparecia cantando o sucesso “Rolling in The Deep”, da cantora britânica Adele, e o enviou para a produção do reality show ‘The Voice Brasil’.

No entanto, um pequeno descuido adiou a sua participação no programa: Isabela havia feito a inscrição na época errada. Desapontada, a cantora não se inscreveu novamente em 2016. A surpresa foi grande quando, naquele ano, ela recebeu uma ligação da produção do programa. “Eles disseram que, mesmo eu tendo feito a inscrição na época errada, eles seguraram o meu vídeo porque gostaram do material”, relata.

Em outubro do mesmo ano, a ponta-grossense participou de uma audição às cegas cantando “Vapor Barato”, clássico da MPB que já foi interpretado por nomes como Gal Costa e O Rappa. A apresentação encantou os jurados, e três deles – Lulu Santos, Michel Teló e Carlinhos Brown – lhe deram a sua aprovação.

A cantora escolheu o ‘Time Lulu’ para seguir na competição. “Antes da audição, eu já pensava em escolher o Lulu, caso eu passasse para a próxima fase. Mas e se ele não se virasse para mim?”, lembra. Para o alívio dela, o pop star foi o primeiro a escolhê-la. O coração disparou. “A sensação que eu tive era de que os meus joelhos iam sair correndo e me deixar ali”, brinca.

Apesar de ter sido eliminada durante a competição, Isabela observa que a experiência foi muito enriquecedora. “A gente aprende que é um grãozinho no meio da multidão, e que o nosso país está cheio de músicos extremamente talentosos. Essa convivência com os outros participantes foi muito legal”, avalia.

Isabela Huk: “Quero cantar para Ponta Grossa em um dia de grande movimento, pois ainda não me apresentei ao grande público daqui” (Foto: Divulgação)

… e pós-The Voice

A carreira da cantora mudou drasticamente após a participação no programa. “A procura pelo meu trabalho aumentou muito”, revela. O preparo técnico dela também aumentou com a experiência. “Hoje as pessoas não precisam escolher somente entre as músicas do meu repertório. Elas podem escolher as músicas que quiserem que eu me preparo para cantar”, garante. Atualmente — ou, melhor dizendo, até o início da pandemia de coronavírus — ela se apresenta em eventos corporativos, casamentos e aniversários.

De Elis a Amy

Embora o seu estilo “oficial” seja o metal, Isabela teve uma formação inspirada nos grandes clássicos da MPB. “Eu cresci ouvindo Elis Regina, Gilberto Gil, Caetano Veloso, Chico Buarque…”, enumera. Atualmente, o grupo em que ela mais se inspira é o Evanescence, capitaneado pela pianista e cantora Amy Lee. “Eu acho a Amy incrível! Me espelho muito nela para compor o meu estilo atual”, admite.

Além de cantar, Isabela também compõe. Três de suas músicas autorais já estão divulgadas em seu canal no YouTube (youtube.com/user/isabelahuk). “A primeira e mais simbólica é a faixa ‘Você’, que eu fiz para o meu filho”, conta. Gravada em março de 2018, o clipe oficial da música já tem quase 8 mil visualizações.

Isabela Huk: “O nosso país está cheio de músicos extremamente talentosos” (Foto: Divulgação)

Planos

O projeto atual da cantora é o ‘Let’s Duo’, conduzido em parceria com o cantor Sergio Waldmann Jr., no qual os dois dão nova roupagem a músicas conhecidas. “Também quero cantar para a cidade de Ponta Grossa em um dia de grande movimento, pois ainda não tive a oportunidade de me apresentar de forma aberta ao grande público”, explica.

Por Camila Delgado | Foto: Camila Teixeira Silveira