Sexta-feira, 19 de Julho de 2024

Cena Local D’P: Em homenagem aos Campos Gerais

2023-05-21 às 11:28
Foto: Reprodução

Música do grupo Terra Vermelha celebra as belezas naturais e humanas da região; faixa conta com participação do compositor do hino oficial do Operário, Álvaro Bueno Filho, no vocal.

Por Verônica Silva

“Um baião modernizado.” Essa seria uma forma mais simplificada de definir a música “Menina dos Campos Gerais”, de acordo com um dos autores da letra, Alberto Júnior Capeletto. Lançada no YouTube em janeiro deste ano, a canção homenageia as belezas naturais e humanas dos Campos Gerais e já atingiu mais de 5 mil visualizações na plataforma (veja como assistir ao fim da matéria).

Surgido em 1999 com o objetivo de homenagear paisagens e habitantes de cidades do Paraná, o Terra Vermelha já gravou músicas inspiradas em mais de 50 municípios, sendo Maringá o primeiro deles, e nove faixas compostas em parceria com Tião Pereira que englobam diversas cidades em cada uma. Além disso, o grupo já tem mais 18 canções prontas, que estão só aguardando uma oportunidade de serem gravadas.

“Na região dos Campos Gerais especificamente, nós já fizemos músicas para Tibagi e Castro, e temos uma pronta para homenagear Ponta Grossa, que só falta gravar. Também temos canções em processo de produção falando sobre as cidades de Palmeira e Jaguariaíva. Quem for cantar o Paraná não tem como não homenagear essa região, por conta de sua riqueza, cultura e exuberância”, destaca Capeletto.

Para gravação de “Menina dos Campos Gerais”, o processo foi um pouco complexo, pois cada músico é de uma cidade diferente – incluindo um de Ponta Grossa. Após diversas mudanças no arranjo, a faixa foi concluída em janeiro de 2022 e lançada um ano mais tarde. “A maioria dos instrumentais foi gravada em Curitiba, e foram usados diversos instrumentos que dão o ‘swing’ da música de uma forma bem diferente, moderna”, explica Capeletto, responsável pelo violão, voz e guitarra.

Junto com ele, o músico Nino Lobosco também escreveu a letra. A percussão ficou por conta do paulista Cadu, e o teclado foi gravado pelo músico Gerônimo, o Gera, em Florianópolis (SC). Além deles, participaram também os músicos Júlio, Renato, Juliano e o ponta-grossense Álvaro Bueno Filho, compositor do hino oficial do Operário Ferroviário Esporte Clube (OFEC), que deu a voz principal à canção.

“A ideia de chamar o Álvaro surgiu porque eu acompanho o trabalho dele há mais de dez anos, e agora pelas redes sociais também. Ele é um baita músico, apesar de não conhecê-lo pessoalmente. E foi por isso que eu fiz o convite. Não sabia se ele ia aceitar, mas, quando ele gravou, eu fiquei muito satisfeito com o resultado”, explica Capeletto.

O grupo pretende continuar desenvolvendo esses trabalhos e fortalecendo cada vez mais a cultura do Paraná. Os trabalhos são todos autorais e realizados com recursos próprios, o que torna o processo um pouco mais desafiador, mas não menos prazeroso. “É um trabalho difícil, mas fazemos isso com muita alegria e empenho. Vamos tocando o barco para colaborar, mesmo que de uma forma pequena, para fortalecer a identidade cultural de nosso estado”, conclui.

OUÇA

Conteúdo publicado originalmente na Revista D’Ponta #294 Março/Abril de 2023