Segunda-feira, 19 de Abril de 2021
foto: Clebert Gustavo

Conheça o interior da Catedral de PG e veja a cidade do alto da igreja em imagens exclusivas

28/11/2020 às 15:12

Conhecida por todos os ponta-grossenses, a Igreja Matriz Sant’ana, a Catedral de Ponta Grossa, chama a atenção em razão de sua rica arquitetura e por ser parte crucial da história da cidade. Conforme diz a lenda, em 1823, os moradores do recém-criado município de Ponta Grossa não conseguiam entrar em um consenso a respeito de onde deveria ficar a igreja, que marcaria a parte principal da cidade. Desta forma, eles teriam soltado dois pombos, e a paróquia seria construída onde os animais pousassem. As aves pousaram nos galhos de uma figueira, situada na colina mais alta da cidade, e ali foi construída uma estrutura de madeira que, muito tempo depois, daria origem se tornaria a catedral.


Lendas à parte, é inegável que a igreja se tornou um marco na vida de muitos ponta-grossenses, sejam católicos ou não. Uma parte desse encanto fica por conta da possibilidade de conhecer as estruturas internas da igreja – entre elas, a cúpula, que possui vitrais coloridos que podem ser vistos a grandes distâncias. Para tornar esse espetáculo de beleza e história mais acessível, em julho do ano passado, a paróquia deu início a visitas guiadas por diversos pontos da igreja, como a cripta onde estão enterrados alguns dos bispos da cidade; a capela do Santíssimo, que abriga diversas peças e obras ligadas à história da catedral; e claro, a cúpula e a torre da igreja.


O visitante que deseja subir até o topo do templo terá que enfrentar 223 estreitos degraus em uma estrutura circular de metal, colada ao teto da igreja. Apesar de a subida ser cansativa, as cenas compensam, graças aos vitrais de cor intensa, que brilham com a entrada da luz do sol, e às formas e geometrias que se originam dos bancos localizados no piso térreo.

Após rodear por completo a parte interna da torre, o visitante chega a uma passagem estreita que dá acesso à área externa, onde a visão pode alcançar pontos distantes da cidade, como o Terminal Central, o quartel do Corpo de Bombeiros, a avenida Visconde de Taunay e outros, que ali podem ser contemplados de um novo ângulo. Considerando a praça, o mirante fica a um total de 50 metros do chão — a ponta da cruz mais alta ficando a quase 62 m de altura.

Visitação
De acordo com Alessandra Soares, responsável pelo atendimento da catedral e também pelas visitas, a procura pelo passeio é intensa. A maior parte dos interessados é formada por moradores da cidade, mas ela diz que é comum cidadãos de outras cidades do estado virem conhecer as belezas da igreja.
Interessou-se em conhecer a Catedral por dentro e Ponta Grossa por cima? Agende a sua visita por meio do número (42) 9-9908-2495. O passeios devem ser sempre em grupos formados por, no máximo, cinco pessoas maiores de 16 anos. Em razão da pandemia de coronavírus, os visitantes são levados apenas à torre e à cúpula da igreja. Os passeios ocorrem todas as terças e quintas, às 16h. Confira a seguir mais alguns cliques do local feitos pelo fotógrafo Gabriel Ramos de Lima.