Sexta-feira, 25 de Junho de 2021
foto: Clebert Gustavo

Monstrinhos da Mórbit chegam às estantes do Pegaí

Livro de autor guarapuavano une, de forma bem-humorada, questões atuais com a fantasia de clássicos da literatura infanto-juvenil
11/05/2021 às 11:45
Helena, nossa pequena leitora, curtindo Morbit – Foto: Bruna Wambier

Divertidos e caricatos, os personagens de ‘Mórbit: os detetives monstros’ já estão espalhados pelas estantes do Pegaí Leitura Grátis com uma história assustadoramente… engraçada! Seguindo com a missão de aproximar livros sem leitores de leitores sem livros, o Instituto Pegaí realizou a impressão de cinco mil exemplares da obra do escritor Norbert Heinz, sendo a primeira de uma série de impressões previstas até o final do ano, de diversos autores.

Na história, que é ilustrada por Miguel Luzz, os monstros da Mórbit – a melhor agência secreta do mundo – invadem as histórias clássicas para desvendar alguns mistérios. A primeira a conhecê-los é a Cinderela, uma mulher empoderada e com vários segredos sobre a sua verdadeira profissão. “Eu me preocupo muito em trazer questões contemporâneas nos meus livros. Vejo que as crianças gostam de ler coisas que são lá do mundo da imaginação, mas que tenham elementos atuais com os quais elas consigam se identificar. E é isso que faço: ‘linkar’ o mundo real com a fantasia”, destaca Norbert.

Os livros foram impressos com patrocínio dos Supermercados Tozetto, Operadora de Planos Privados de Assistência à Saúde CONSAÚDE, BO Paper Brasil Indústria de Papéis (que doou o papel usado no miolo) e Papirus Indústria de Papel (que doou o papelcartão da capa). Além disso, os cupons fiscais doados para a campanha ‘Transforme seu cupom sem CPF em Leitura’ foram fundamentais para arrecadar recursos por meio do Programa Nota Paraná, possibilitando a impressão deste e de outros livros.

Segundo o autor, que tem sua segunda obra impressa pelo Pegaí, o projeto é uma ferramenta extremamente importante na carreira de escritores, porque “os livros não ficam trancados em bibliotecas: eles circulam e chegam até o leitor”. Atualmente, são 67 estantes espalhadas por Ponta Grossa e outras 14 cidades paranaenses. Porém, algumas delas ainda se encontram fechadas por conta das medidas de segurança sanitária. Para saber onde encontrar uma estante e sua situação atual, acesse www.pegai.info/estantes-pegai.

Os livros também estão sendo disponibilizados pelo projeto Alimentando Mentes, um dos braços do Instituto Pegaí que acrescenta livros aos kits de alimentos distribuídos por escolas, igrejas e instituições, na mesma lógica de ler no seu tempo e devolver o livro em uma caixa de coleta, para que ele continue circulando.

Os autores
Escritor, editor e contador de histórias, o guarapuavano Norbert Heinz atua há 15 anos na área literária (escrevendo, editando, imprimindo e distribuindo suas obras). Já atendeu cerca de 20 mil alunos nos últimos anos por meio do seu projeto pessoal Lugar de Escritor é na Escola, onde conta histórias, ministra oficinas e palestras. Já o artista visual Miguel Luzz é natural de Rebouças/PR, e atua há três anos na ilustração de livros infantis e infanto-juvenis, além de uma carreira como webdesigner e tatuador.

Confira como foi o processo de finalização do livro na Gráfica iPrint, outra importante parceira do Pegaí:

Da assessoria