Sexta-feira, 19 de Julho de 2024

MUPA promove mesa de conversa ‘Produção de corpos indígenas’ com antropólogos

2024-06-19 às 14:23
Foto: MUPA-PR

Na próxima quarta-feira (26), às 19h, acontece na programação no Museu Paranaense a mesa de conversa ‘Produção de corpos indígenas’, com os antropólogos João Paulo Barreto Tukano, Andréa Oliveira Castro e Luiz Antônio Costa. O evento é gratuito e aberto a todos os públicos, sem necessidade de inscrição prévia. Ele integra a agenda do Programa Público do MUPA, uma programação intensa de ações que segue até agosto deste ano no museu e tem o corpo como tema central.

Na etnologia dos povos ameríndios existem inúmeros relatos sobre os mecanismos sociais da formação de pessoas, uma vez que, para muitos grupos indígenas, o nascimento de um novo bebê não é garantia do nascimento de uma pessoa. A partir de seu nascimento, um ser humano passa por uma série de procedimentos sociais para então tornar-se alguém. Com base nessas perspectivas, os antropólogos convidados vão falar sobre seus estudos de caso, envolvendo os povos amazônicos Kanamari, Karitiana e Tukano.

Os convidados

Andréa Oliveira Castro – Antropóloga, professora do Departamento de Antropologia da Universidade Federal do Paraná (UFPR). Trabalha com Etnologia Indígena e pesquisa junto ao grupo indígena Karitiana.

João Paulo Lima Barreto Tukano – Indígena do povo Yepamahsã (Tukano), nascido na aldeia São Domingos, no município de São Gabriel da Cachoeira (AM). Graduado em Filosofia, mestre e doutor em Antropologia Social pela Universidade Federal do Amazonas. Fundador do Centro de Medicina Indígena Bahserikowi e da primeira Casa de Comida Indígena – Biatuwi, além de membro de diversos núcleos de pesquisa nacionais e internacionais.

Luiz Antônio Costa – É professor de Antropologia cultural da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Ele realiza pesquisa com os Kanamari do Vale do Javari desde 2002, abordando temas como parentesco e organização social, concepção da pessoa, relação entre humanos e não humanos, e mito e história. Além do seu livro sobre os Kanamari, The Owners of Kinship, publicou diversos artigos em periódicos nacionais e internacionais.

Programa Público

O Programa Público é uma forma de convidar a comunidade a se aproximar, refletir e se envolver com um assunto. Para isso, o MUPA propõe uma programação especial, estendida e gratuita com diferentes ações que evocam determinada temática de forma diversa e interdisciplinar.

A ideia é que o público possa experimentar, aprender, conhecer e sentir de forma ampla o que é apresentado, a fim de enriquecer sua vivência intelectual, emocional e cultural, não apenas em escala pessoal, mas de experimentação coletiva. Esta segunda edição, que acontece de maio a agosto, tem como tema ‘Corpos ― Indícios, Matrizes ― Espécies’, e convida os visitantes a refletirem sobre as linguagens transversais do corpo.

A primeira edição, realizada em 2022, levou gratuitamente ao público 44 ações, entre oficinas, palestras, rodas de conversa, ações e intervenções artísticas de diversas linguagens. Foram mais de 20 mil pessoas impactadas a partir da temática ‘Se enfiasse os pés na terra: relações entre humanos e plantas’.

Serviço:

Mesa de conversa ‘Produção de corpos indígenas’

Com os antropólogos João Paulo Barreto Tukano, Andréa Oliveira Castro e Luiz Antônio Costa;

Quarta-feira, 26 de junho, às 19h;

Local: Museu Paranaense (Rua Kellers, 289, São Francisco – Curitiba);

Entrada gratuita sem necessidade de inscrição prévia.

O evento integra as ações do Programa Público do Museu Paranaense. Saiba mais acessando o site ou o Instagram oficial do museu: @museuparanaense.

da AEN