Segunda-feira, 17 de Junho de 2024

47% dos paranaenses pretendem presentear no Dia dos Namorados, aponta pesquisa

2023-05-30 às 10:27
Foto: Reprodução/Freepik

A data mais romântica do ano está chegando. Segundo sondagem da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio PR) e do Sebrae/PR, 47% dos paranaenses pretendem presentear alguém especial no Dia dos Namorados, parcela inferior ao ano passado, quando 64,6% das pessoas possuíam a intenção de comprar presentes nesta data.

O principal motivo para não presentear é não ter um namorado(a) ou companheiro(a), com 63,2% das justificativas. Há também aqueles que não comemoram a data (14,9%) e os que estão em uma situação financeira complicada ou desempregados (11,9%).

Os homens são os mais propensos a presentear, com 51,1% de respostas afirmativas, ante 43,1% de mulheres que planejam comprar um presente para seu par. Ou seja, a maioria das mulheres ouvidas pela Fecomércio PR e pelo Sebrae/PR, 56,9%, não vão presentear ninguém.

“A pesquisa do Dia dos Namorados indica uma redução da intenção de presentear na data, mas, ao mesmo tempo, registra o crescimento do tíquete médio, sendo que os homens mostram mais disposição de dar presentes na ocasião. Neste ano, os presentes mais recorrentes serão roupas, bolsas, calçados, perfumes, cosméticos e jantares. Embora com crescimento significativo do comércio eletrônico, as compras em shoppings e no comércio de rua também serão significativas. Os pagamentos à vista terão grande preferência pelo consumidor e a qualidade do produto continua sendo o fator determinante na decisão de comprar”, avalia o coordenador de Desenvolvimento Empresarial da Fecomércio PR, Rodrigo Schmidt.

Tíquete médio

E são os homens que gastarão mais com o presente, em média R$ 184,04. Já o tíquete médio feminino será de R$ 137,80. De modo geral, o tíquete médio do Dia dos Namorados subiu esse ano, passando de R$ 147,97 em 2022 para R$ 162,22, principalmente por causa da pretensão de presentear masculina.

Na análise por faixa de valor, 40,5% das mulheres ouvidas pela sondagem planejam gastar até R$ 100,00, ante 25,5% de homens que intencionam investir até esse mesmo valor. Os homens são os que pretendem comprar os presentes mais caros: 23,4% devem gastar entre R$ 201,00 e R$ 300,00 e 14,9% vão desembolsar mais de R$ 300,00 para agradar a quem ama. Entre as mulheres, apenas 3,6% intencionam gastar entre R$ 201,00 e R$ 300,00 e 7,1% planejam investir mais de R$ 300,00 em um presente.

Tipos de presentes

Os tipos de presentes mais citados nesta data são artigos de vestuário (27,2%), perfumes e cosméticos (23,7%), jantar (13,3%), comidas e bebidas (11%), joias e bijuterias (10,4%), além de lembrancinhas/artesanato, eletrônicos, flores, viagem, valor em dinheiro e livros.

Ao serem questionados sobre o que gostariam de ganhar neste Dia dos Namorados, a sondagem verificou diferenças nas preferências entre os gêneros. As mulheres querem ganhar principalmente roupas, bolsas e calçados e perfumes e cosméticos, com 23,8% das citações cada, além de joias e acessórios, viagem ou dinheiro para escolher o que quiser, com 13,1% cada.

Os homens também mencionaram o desejo de ganhar itens de vestuário, mas em menor intensidade, com 20,2%, além de perfumes e cosméticos (16%), jantar (11,7%), joias e acessórios (10,6%) e comidas e bebidas (10,6%).

Pesquisa de preço

A maior parte dos paranaenses, 71,3%, fará pesquisa de preços, especialmente pela internet. Quem mais pesquisa valores antes de comprar são as mulheres, com 78,5% de respostas positivas, ante 64,9% entre os homens.

Período da compra

Para 60,5% dos paranaenses ouvidos, as compras vão se concentrar na semana que antecede o Dia dos Namorados e 19,2% pretendem comprar o presente no mesmo dia. Entre os enamorados que vão deixar a compra do presente para última hora, as mulheres se destacam, com 21,4%, ante 17,4% entre os homens. Eles também são maioria na parcela que se programa com mais antecedência, de 16 dias a um mês antes da data, correspondendo a 9,7%, na comparação com 7,1% entre as mulheres.

Local da compra

As compras pela internet devem corresponder a 31,8%, um aumento em relação a 2022, quando 25,3% dos consumidores pretendiam fazer suas compras de forma on-line.

Mesmo assim, as compras em lojas físicas ainda são a preferência, sendo 28,3% em shoppings, 15,6% em lojas de bairro e 13,3% em estabelecimentos localizados no centro da cidade.

O coordenador de Comércio e Serviços do Sebrae/PR, Lucas Hahn, explica que é preciso realizar divulgação e proporcionar atrativos para facilitar a quem opta por esse meio.

“O relacionamento também é importante e a base de clientes deve ser utilizada nesse processo. Outro ponto é pensar em um formato de bonificação voltado para o casal, onde a pessoa responsável pela aquisição ganha descontos nas próximas compras, seja no físico ou no digital”, explica Lucas.

Por questões de segurança e praticidade, as mulheres preferem fazer as compras em lojas de shopping, com 35,7% das menções, e pela internet, com 32,1%. Entre os homens, 21,3% comprarão o presente em shopping e 31,5% via e-commerce.

Formas de pagamento

Os paranaenses não querem se endividar por causa do Dia dos Namorados. Por isso a preferência, com 25,4% de respostas, é o cartão de débito, seguido por dinheiro (20,2%) e pix (19,7%). As compras no cartão de crédito parcelado somam 17,9% e no cartão de crédito à vista, 16,8%.

Entre as mulheres, a principal forma de pagamento será o cartão de débito, com 28,6%, seguido pelo cartão de crédito parcelado (20,2%), pix (17,9%), cartão de crédito à vista (17,9%) e dinheiro (15,5%). Já entre os homens, os principais métodos de pagamento serão em dinheiro, com 24,7%, e o cartão de débito, com 22,5%, além do pix (21,3%), cartão de crédito parcelado (15,7%) e cartão de crédito à vista (15,7%).

Principal influência na decisão de comprar

A principal influência na decisão de comprar é a qualidade do produto, sobretudo para os consumidores do gênero masculino, sendo essa questão citada por 38,2% dos entrevistados, ante 28,6% entre as mulheres. O atendimento do vendedor é outro ponto de grande importância da hora da compra, citado por 21,3% dos homens e por 17,9% das mulheres. Somente depois desses dois aspectos vêm o fator preço.

Metodologia

A sondagem da Fecomércio PR e do Sebrae/PR ouviu 379 pessoas, no período de 4 a 6 de maio de 2023.

do Fecomércio