Sexta-feira, 17 de Setembro de 2021
foto: Clebert Gustavo

“A cidade conta com vocês”, diz Elizabeth em vídeo sobre paralisação na Saúde de PG

07/09/2021 às 09:53

A prefeita Elizabeth Schmidt se manifestou na noite desta segunda-feira, 6, através de um vídeo publicado nas redes sociais da Prefeitura de Ponta Grossa, sobre a paralisação nos servidores da Saúde do município. Eles rejeitaram a proposta da Prefeitura de manter o adicional de insalubridade em 40%, referente a agosto e que poderia ser pago em folha avulsa, e em 20% a partir de setembro.

“Temos imenso apreço pelos nossos servidores da área da saúde. Especialmente aqueles que, durante a fase mais aguda da pandemia, se apresentaram para a acolhida e o tratamento de tantos ponta-grossenses afligidos pela Covid-19”, inicia a prefeita. [assista ao vídeo no final da reportagem]

“Ponta Grossa foi uma das primeiras cidades do país a propor e garantir, naquele momento, um adicional extra de 20% para os profissionais da linha de frente, além dos 20% de insalubridade, que continuam na folha de cada um. (…) Cumprimos, à risco, o que nos propusemos”, diz.

Durante o vídeo, a prefeita pediu a compreensão dos servidores e ressaltou que os profissionais da Saúde foram os primeiros a receberem doses da vacina. “Já vencemos a fase mais crítica da pandemia e agora precisamos também da compreensão do servidor da Saúde. Os gastos extras deste período alcançam muitos milhões de reais e, em vista disso, fomos obrigados a suspender o adicionar extra. (…) Em contrapartida, os profissionais da linha de frente foram os primeiros a receber as duas doses da vacina e contam com equipamentos de proteção adequados e suficientes”, fala.

A prefeita assegura que profissionais que possuam laudos atestando a necessidades dos adicionais, terão o benefício mantido. Ela termina pedindo o bom senso dos servidores e dos representantes. “O avanço da vacinação e das medidas de segurança também reduziu, e muito, o risco a que estavam expostos. (…) Nossa população não pode e não merece ficar sem o apoio destes profissionais de tanta qualificação e importância. Contamos com o bom senso de cada servidor e de seus representantes. Há uma forte demanda por outros serviços, alem do combate à pandemia, e precisamos de todos em seus postos. A cidade conta com vocês!”, conclui.

PARALISAÇÃO

O corte do adicional, que vinha sendo pago desde 2020 aos profissionais da linha de frente da pandemia de COVID-19, foi anunciado pela Prefeitura na última semana devido à queda no número de pacientes. Durante as assembleias, os profissionais decidiram suspender a paralisação permanente, mas fazer um ato simbólico nos dias 8, 9 e 10 de setembro, parando todas as atividades por 30 minutos, das 8h às 8h30. A expectativa é a de que a vacinação contra a COVID-19 e os serviços de emergência não sejam afetados pelo ato. No dia 15 de setembro, também haverá uma passeata dos profissionais da Saúde em horário ainda a ser definido.

Uma pauta com reivindicações dos profissionais deve ser entregue à Prefeitura nesta quarta-feira, 8. “A pauta consiste na proposta de implementação de plano de cargos a todos os servidores da área de saúde; também a manutenção da jornada 12h/36h para os servidores da UPA Santana e Pronto Socorro; a permanência dos servidores efetivos no Samu de Ponta Grossa; a elevação do abono do PSF, SF, e também a extensão àqueles q ainda não recebem; e, principalmente, a contratação de mão de obra, pois temos muitas unidades que ainda tem falta de trabalhadores”, diz o presidente do SindiServ, Roberto Ferensovicz.

Assista ao vídeo na íntegra.