Terça-feira, 23 de Julho de 2024

Apesar de queda na intenção de consumo, famílias paranaenses estão na quarta posição entre as mais propensas a comprar

2023-04-29 às 14:18

Entre os consumidores dos 26 estados brasileiros e do Distrito Federal, os paranaenses estão entre os mais propensos a consumir, ocupando a quarta posição, revelou a última edição mensal da Pesquisa de Intenção de Consumo das Famílias (ICF). Realizada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio PR), o indicador da ICF de abril marcou 104,1 pontos, com baixa de 2,5% em relação a março e com leve alta na variação anual de 0,9%.

Os fatores responsáveis pela queda neste mês foram principalmente os relacionados ao consumo: Nível de Consumo Atual e Perspectiva de Consumo caíram 6,6% e 5,3%, respectivamente, na comparação com março. Houve também variação mensal nos subindicadores que avaliam a Perspectiva Profissional (-5,7%) e a Renda Atual ( -1,1).

Os subindicadores que tiveram pequeno crescimento foram: Emprego Atual (0,8%), Acesso ao Crédito (0,4%) e Momentos para Duráveis (0,3%).

Em relação ao cenário nacional, a pesquisa ainda revela que embora o otimismo do brasileiro ainda esteja na zona negativa – abaixo dos 100 pontos – em 97,1 pontos, tem avançado gradativamente nos últimos meses e se afasta do pessimismo registrado em maio de 2021, quando chegou a 67,5 pontos. De acordo com a CNC, entre as causas do maior otimismo estão a baixa da inflação, que surpreendeu positivamente em março e o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (IPCA) anual, que alcançou 4,65% abaixo do esperado pelo mercado. Outra causa, revelada pela CNC, é a inflação de serviços que caiu e, o índice de difusão, que representa a quantidade de itens que tiveram aumento de preços, é o segundo menor desde agosto de 2020.

Análise por renda

Apesar da pesquisa revelar redução de 3,5% na intenção de consumo entre as famílias que recebem até 10 salários mínimos, se comparado com os dados de março, foi registrado crescimento no otimismo entre as famílias com renda superior a 10 salários mínimos, que passou de 114,6 pontos no mês passado para 116,7 pontos, atingindo a maior pontuação desde março de 2020. Se comparados os dados do público de maior renda, registrados em abril de 2023 com o mesmo mês do ano passado, o crescimento no otimismo é ainda maior, 8,2%.

da Fecomércio-PR