Terça-feira, 18 de Junho de 2024

Após demissões em massa, professores de universidades particulares de Curitiba ameaçam greve

2020-07-10 às 11:07

Uma onda de demissões de professores atinge as universidades particulares de Curitiba. Nas últimas semanas, em maior ou menor escala, UniCuritiba, Universidade Positivo (UP), Uninter e Unibrasil dispensaram profissionais. Nesse cenário, os professores ameaçam entrar em greve. Uma assembleia está marcada para esta sexta-feira (10).

Segundo o presidente do Sindicato dos Professores de Ensino Superior de Curitiba e Região Metropolitana (Sinpes), Valdyr Perrini, descobrir a quantidade real destas demissões é um desafio. “A Reforma Trabalhista de 2017 retirou a obrigatoriedade de que as rescisões contratuais sejam feitas nos sindicatos. Assim, temos dificuldades para contabilizar o número de baixas ao final de cada semestre. Os dados enviados ao Sinpes são repassados pelos próprios professores, pelos membros da diretoria do sindicato que atuam em universidades e também por alunos que atuam em Diretórios e Centros Acadêmicos. O sindicato faz reiterados pedidos de informação às instituições, mas sem sucesso.”, explicou ele.

Diante da onda de demissões, o Sinpes convocou para esta sexta-feira uma assembleia virtual com todos os filiados a fim de discutir a situação e um possível indicativo de greve de toda a categoria. “A ameaça é geral, chegou a hora de unificarmos a categoria para frear essas mudanças, que atingem não só os professores, mas a grade curricular e os alunos”, disse Perrini, em entrevista ao ‘Bem Paraná’.

Para ler esta matéria complete acesse o portal Barulho Curitiba, clicando aqui.

Imagens/informações: Barulho Curitiba/Bem Paraná.