Sexta-feira, 03 de Dezembro de 2021
foto: Clebert Gustavo

Aluno do Colégio Agrícola recebe medalha de prata na Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica

25/11/2021 às 14:59

Uma paixão pelo espaço: é isso que a Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA) quer incentivar nos jovens de todo o país. Um desses jovens é o Abner Yohan Sato, aluno do Colégio Agrícola Augusto Ribas, da Universidade Estadual de Ponta Grossa (CAAR-UEPG). O estudante, que está na terceira série do Ensino Médio, participou da 24ª edição da Olimpíada e recebeu a medalha de prata.

“Estou feliz, mesmo tendo um gostinho de quero mais”, conta Abner. “Foi por pouco que não cheguei na medalha de ouro”. A prova testa os conhecimentos dos alunos sobre astronomia, astronáutica e ciências afins, levando em consideração a faixa etária e o conteúdo disponível nos livros didáticos de Ensino Fundamental e Médio. A partir das notas, podem ser premiados com medalhas de ouro, prata ou bronze.

Cerca de 600 mil estudantes de todo o país participaram da Olimpíada em 2021. No Colégio Agrícola, Abner foi o único aluno a participar, orientado pelo professor Eleandro Andrade de Matos.

Abner já se interessava pelo assunto desde os 13 anos de idade. Assistindo vídeos no Youtube, foi crescendo a vontade de estudar o espaço, os corpos celestes e todos os fenômenos que acontecem além da atmosfera da Terra. “Pretendo fazer astronomia na Universidade de São Paulo (USP) ou na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), onde tem o curso de Astronomia no nível de graduação”, planeja.

O diretor do CAAR, Alcebíades Baretta, comemora a premiação inédita para o Colégio. “Gostaria de ressaltar a dedicação do professor e do aluno, com o respaldo da direção do Colégio, que conseguiram a medalha de prata, um feito especial para nós do Colégio Agrícola”. Mesmo com a pandemia de Covid-19, professores e alunos continuaram a desenvolver atividades extracurriculares com qualidade, segundo o diretor.

Além dos próprios estudantes, a OBA mobiliza professores, coordenadores pedagógicos, diretores, pais, escolas, planetários, observatórios municipais e particulares, clubes de Astronomia e museus de ciências. A Olimpíada é realizada anualmente pela Sociedade Astronômica Brasileira (SAB) desde 1998, em parceria com a Agência Espacial Brasileira (AEB), entre alunos de todos os anos do ensino fundamental e do ensino médio.

da UEPG