Quinta-feira, 25 de Abril de 2024

Consulta pública dos colégios estaduais cívico-militares termina hoje (28)

2020-10-28 às 10:17
O governador Carlos Massa Ratinho Junior lança nesta segunda-feira (26) o programa de colégios cívico-militares do Estado. No mesmo ato é assinada a regulamentação da lei que autorizou o projeto e anunciada a lista das cerca de 200 unidades beneficiadas nesse primeiro momento. Curitiba, 26/09/2020. Foto: Geraldo Bubniak/AEN

Nesta quarta-feira (28) é o último dia para as comunidades escolares votarem a favor ou contra à implantação dos colégios cívico-militares em todo o estado do Paraná. A consulta pública está sendo realizada nos colégios estaduais selecionados pela Secretaria de Educação e Esporte do Paraná (Seed-PR) e vai até às 20h. Podem votar os professores, funcionários, pais ou responsáveis de alunos matriculados nestas escolas.

De acordo com a chefe do Núcleo Regional de Educação de Ponta Grossa, Luciana Aquiles Sleutjes, quatro colégios estaduais foram selecionados em Ponta Grossa: José Elias da Rocha, Antônio Sampaio, Professor Colares e Professor Doroteu. Para a votação ser encerrada, ao menos metade da comunidade escolar precisa participar, então há a possibilidade de prorrogar o prazo até que o número mínimo de pais seja ouvido.

“A consulta está prevista até hoje, mas pode ser prorrogada até que o número suficiente de pais tenha conseguido se manifestar, a gente não pode encerrar a consulta se a gente não conseguiu ouvir pelo menos a metade dos pais. Aqui em Ponta Grossa estamos com dificuldade das famílias irem até a escola, às vezes moram mais longe, mas a gente tem feito bastante divulgação para que os pais vão até a escola, para poder conhecer e manifestar a sua opinião”, explica.

Luciana também explica que Ponta Grossa possui 49 escolas estaduais e, como somente quatro escolas foram selecionadas, os pais dos alunos continuam tendo outras 44 opções de colégios tradicionais. Além disso, ela afirma que esta é uma oportunidade para que os pais possam manifestar a sua opinião e escolher o modelo de educação que consideram mais adequado para os filhos. “É importante que a família participe neste momento, porque é uma oportunidade para a cidade, mas mais do que a cidade, é uma oportunidade para os estudantes. Se o pai achar que não é o modelo que quer para o filho, ainda tem 44 opções de escolas que ele pode levar o seu filho. Ninguém é obrigado a ficar na escola cívico-militar, assim como também os que quiserem não são obrigados a sair”, destaca.

O resultado das consultas nos colégios que atingirem o número mínimo de votações deve ser divulgado nesta quinta-feira (29).