Domingo, 21 de Julho de 2024

Estudante do Paraná usa tecnologia para aumentar durabilidade do morango

2023-04-06 às 10:44
Foto: Reprodução/Freepik

Difícil encontrar alguém que não goste de morango, não é mesmo? Porém, a durabilidade da fruta após a compra e o seu consumo é sempre motivo de críticas. Para estudar a qualidade da pós-colheita, o estudante do curso de Agronomia da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), no Campus Santa Helena (PR), Henrique Oliveira de Lima, realizou suas pesquisas como bolsista do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Cientifica (Pibic-CNPq) e foi indicado ao Prêmio Destaque na Iniciação Científica na área de Ciências da Vida. Com o trabalho “Características físico-químicas de morango (Fragaria X ananassa Duch) tratado com diodos emissores de luz na pós-colheita”, o pesquisador avaliou a adoção de tecnologias que mantenham a qualidade e durabilidade da fruta.

“Devido as suas características fisiológicas, bem como o manuseio e o armazenamento inadequado, eles apresentam um curto período de prateleira e somente a redução da temperatura não é suficiente para manter a boa aparência e qualidade das frutas”, explica o bolsista estudante Henrique Lima.

Segundo o estudante, o objetivo foi avaliar as características do morango ao ser tratado com diodos emissores de luz, no período da pós-colheita. Foram testados cinco tratamentos de quatro repetições, utilizando LED azul e curcumina. Após sete e 14 dias de armazenamento, foram realizadas análises em indicadores como pH, acidez, cor, firmeza, perda de massa, entre outros. Os resultados demonstraram que não houve alteração nas características do morango, podendo, então, esta técnica ser uma alternativa para a maior durabilidade da fruta, após a sua colheita.

“Considerando a demanda atual por produtos saudáveis, a adoção de tecnologias que mantenham a qualidade de morangos sem o uso de produtos nocivos à saúde e ao meio ambiente, pode ser uma boa solução”, afirma o estudante.

Os testes foram feitos no campo experimental do Campus Santa Helena e as pesquisas foram orientadas pela professora Lilian Yukari Yamamoto.

Prêmio

O Prêmio Destaque na Iniciação Científica e Tecnológica é concedido anualmente a estudantes de graduação que tenham desenvolvido projetos de pesquisa relevantes e inovadores em diversas áreas do conhecimento. Desenvolvido pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), o prêmio conta com a parceria da Academia Brasileira de Ciências (ABC) e da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC).

O objetivo é estimular bolsistas de Iniciação Científica (IC) e de Iniciação Tecnológica (IT), cujos relatórios finais se destacam pela relevância e qualidade, e as instituições que contribuíram para alcançar os objetivos do programa. O resultado final será divulgado no dia 30 de junho.

da UTFPR