Segunda-feira, 22 de Abril de 2024

Exclusivo: Em quatro meses, cerca de 300 alunos saíram de escolas particulares para o ensino público em PG

2020-07-30 às 17:17

Por Igor Rosa

Assim que o novo coronavírus começou a avançar no país, as escolas suspenderam as aulas para evitar a propagação do vírus e tentar conter a pandemia. Desde então, são 130 dias sem o ensino presencial. Neste período, o Núcleo Regional de Educação (NRE) já registrou 68 transferências de alunos que estudavam em colégios particulares e foram matriculados na rede pública de ensino. Destas, 49 só em Ponta Grossa.

No início da pandemia, o D’Ponta News fez um levantamento sobre as transferências da rede privada para a rede estadual. Segundo o NRE, de março a maio, nove alunos deixaram as escolas particulares para estudar nas escolas mantidas pelo Estado do Paraná. Isso significa um aumento de 500% nas transferências em 60 dias.

De acordo com a chefe do NRE, Luciana Aquiles Sleutjes, a procura pela escola pública por alunos das escolas particulares sempre aconteceu, porém neste momento de pandemia o número desta movimentação é mais expressivo.” O número de transferências aumentaram em relação aos anos anteriores, mas nada muito ‘assustador’. A gente percebe que em outros núcleos existe uma procura muito maior. Aqui nos Campos Gerais esta procura ainda é menor por conta da condição sócio-econômica da nossa região”, destaca.”Nós temos acolhido da melhor forma possível, as vezes não conseguimos atender na escola de preferência, mas garantimos a matrícula destes alunos que deixam o ensino privado para migrar para o ensino da rede estadual”, finaliza.

REDE MUNICIPAL DE ENSINO

Os números da Secretaria Municipal de Educação são ainda mais expressivos. De acordo com a assessoria de imprensa, cerca de 250 novas solicitações de matrículas foram feitas neste período de pandemia, “A efetivação destes novos alunos depende ainda da entrega de documentos, como histórico escolar”, assinala.

Para a secretária municipal de Educação, Esméria Saveli, o atendimento será feito dentro da obrigatoriedade de oferta do ensino, que é um dever do poder público. “A rede municipal atenderá as solicitações conforme a demanda das famílias. Entendemos que há também aí o reconhecimento da qualidade do ensino público oferecido nas escolas municipais. Trabalho que a educação remota, com as aulas transmitidas pela TV Educativa e pelas redes sociais, está ajudando a tornar mais conhecido neste momento de pandemia”, considera a secretária Esméria Saveli.

NO PARANÁ

Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria Estadual de Educação (SEED), o sistema público de ensino do Paraná recebeu 10.766 novos estudantes vindos da rede particular de ensino desde o dia 11 de março de 2020. “Para facilitar o processo, a SEED desenvolveu um sistema online de matriculas, contribuindo não só para celeridade do processo, mas também com o isolamento social neste momento de pandemia. Ao todo, hoje, temos cerca de 1,07 milhão de estudantes divididos em 2.143 escolas em todo o estado”, explica. “Reforçamos o compromisso constitucional do Estado do Paraná de atender a todos os estudantes, oferecendo sempre um ensino de qualidade”, finaliza a assessoria.