Sexta-feira, 19 de Julho de 2024

Iesol-UEPG firma acordo de pesquisa com consórcio internacional

2023-05-03 às 14:58
Foto: Gabriel Miguel

A Incubadora de Empreendimentos Solidários (Iesol), Programa de Extensão da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), firmou parceria com o Consórcio Internacional Trans-Lighthouses, como membro observador. A novidade foi anunciada na última sexta (26), durante reunião no Gabinete da Reitoria. No encontro, a equipe apresentou a pesquisadora Beatriz Caitana da Silva, da Universidade de Coimbra, de Portugal. No dia seguinte à reunião, Beatriz apresentou o projeto aos membros da Iesol.

O Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra (CES), que atua em parceria com a Rede de Incubadoras Universitárias de Apoio e Fomento à Economia Solidária do Paraná (RIU-PR), convidou a Iesol a integrar o projeto devido às iniciativas da Incubadora em Ponta Grossa e região, no campo da economia solidária e que poderão ser empregadas no projeto Trans-Lighthouses.

O objetivo do projeto é avaliar o impacto social, político e econômico de Soluções Baseadas na Natureza (NBS) em dez países europeus. A parceria entre a RIU e o CES permitirá que a Iesol participe, como observadora, do desenvolvimento do projeto no período de 2023 a 2026. Além da UEPG, que representará o Brasil no projeto junto da Prefeitura de São Paulo e a Universidade de Brasília (UnB), participarão como observadoras universidades de outros sete países não-europeus, representando a Ásia, África e Américas.

A pesquisadora Beatriz Caitana da Silva explica que, durante o período da pesquisa, serão desenvolvidos e avaliados projetos econômicos sustentáveis nos países europeus participantes. “O grande papel da UEPG nesse projeto é a introdução do conceito de economia solidária e dos resultados concretos da sua implementação como referência para a implementação das Soluções Baseadas na Natureza nos países observados”. Ela avalia que o trabalho de economia solidária da Iesol e demais incubadoras são referências de excelência para o projeto. “A economia solidária pode promover soluções mais transformadoras, justas e inclusivas que buscamos em nosso projeto”, complementa.

“Para nós, essa participação é muito importante porque reconhece o trabalho que fazemos no dia a dia e mostra que conseguimos alcançar resultados positivos, que chamam a atenção de outros projetos, como este”, celebra a coordenadora da Iesol UEPG, professora Reidy Rolim de Moura, do Departamento de Serviço Social. Para ela, participar em um projeto a longo prazo, como o consórcio Trans-Lighthouse, é uma honra e uma oportunidade de consolidar a extensão universitária da UEPG, que segundo ela é o “carro-chefe” da Universidade e impacta diretamente a comunidade.

O vice-reitor, professor Ivo Mottin Demiate, celebra o protagonismo que a UEPG, por meio da Iesol, terá durante a realização do projeto. “Fiquei muito feliz em receber a pesquisadora e a equipe Iesol, nessa aproximação entre instituições que sinaliza a importância da UEPG, em um contexto internacional, e que pode render futuras parcerias para o desenvolvimento de projetos de impacto social em diferentes realidades”.

O Consórcio Trans-Lighthouse

O Consórcio Internacional Trans-Lighthouse é um projeto desenvolvido por universidades e instituições públicas de dez países europeus, com participação de sete não-europeus, com recursos do Programa de Pesquisa e Inovação da Comissão Europeia, órgão responsável por executar planos e ações nos países membros da União Europeia. O objetivo do Consórcio é implementar nos países europeus participantes pequenos projetos econômicos e sociais fundamentados no conceito de Soluções Baseadas na Natureza, NBS em inglês. As NBS são ações de gestão de recursos naturais de forma que não aprofunde problemas ambientais.

da UEPG