Terça-feira, 23 de Julho de 2024

Lançamento do “Nós da Educação” reúne diretores e coordenadores de Londrina e região

2023-05-09 às 15:38
Foto: Vivian Honorato

Na manhã desta terça-feira (9), a Secretaria Municipal de Educação (SME) de Londrina lançou o programa “Nós da Educação”, programa pioneiro no Brasil que visa promover a formação continuada de diretores e coordenadores de unidades escolares, bem como construir indicadores de qualidade para a gestão escolar. O lançamento ocorreu no auditório da Unicesumar.

O programa é desenvolvido em parceria com a Universidade Estadual de Londrina (UEL), o Instituto Federal do Paraná (IFPR) e a Faculdade Anhanguera (Universidade Pitágoras/Unopar). Por meio da inciativa, serão ofertadas 180 horas de formação para cerca de 380 diretores e coordenadores de escolas municipais, Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs), Centros de Educação Infantil (CEIs) filantrópicos e escolas particulares. O programa também abriu vagas para cidades vizinhas, como Ibiporã.

A formação prosseguirá até maio de 2024, com a realização encontros mensais e outras atividades como oficinas, trabalhos em grupo, execução de tarefas no ambiente escolar, uso de salas virtuais, leitura de materiais de estudo e escuta de podcasts. Inclui, ainda, a criação de uma plataforma digital, baseada em Inteligência Artificial (IA), com o propósito de otimizar o processo de avaliação dos indicadores.

Com isso, o programa pretende criar parâmetros de avaliação para as diferentes dimensões da gestão escolar, a fim de implantar mecanismos de avaliação institucional das unidades escolares, por meio da utilização de tecnologias digitais. Entre as dimensões para as quais serão criados indicadores, estão o clima da escola – que envolve respeito, cooperação, solidariedade, atitude de empatia – ensino; aprendizagem, gestão escolar, comunidade escolar, espaço escolar e interações sociais.

Segundo a secretária municipal de Educação, Maria Tereza Paschoal de Moraes, é uma proposta muito inovadora, que não trata de assuntos administrativos e sim da gestão como um conceito. “O programa propõe diversas atividades a serem feitas nas instituições. Durante o curso, serão construídos alguns indicadores de avaliação da gestão, pois entendemos que quanto mais conseguirmos avaliar e medir os resultados, melhor será a gestão. E não é medir o resultado da aprendizagem, mas sim do clima da escola, de como as pessoas se sentem na escola, sempre olhando para o ser humano”, explicou.

A professora doutora Rosana Lopes, da UEL, responsável pela coordenação do programa, informou que a intenção das formações continuadas é que as crianças aprendam mais, e que a qualidade da aprendizagem seja cada vez melhor. Segundo ela, o Nós da Educação surgiu para desenvolver estratégias para avaliar a escola, construídas pelos próprios diretores, bem como para qualificar a escola por meio uma avaliação das várias ações que a unidade empreende para que, a partir destas ações, se possa saber, com mais assertividade, quais são os temas e as necessidades de se trabalhar nos programas de formação continuada. “Por exemplo, a necessidade é qualificar melhor o coordenador, para que ele organize melhor o trabalho da escola? A necessidade é trabalhar melhor os professores alfabetizadores? Ou a comunidade e famílias?”, exemplificou.

De acordo com a professora, o programa foi nomeado “Nós da Educação” porque juntos pretende-se desatar os nós. “De um problema ou situação de dificuldade que as escolas tenham, vamos identificar como podemos pensar, juntos, em saídas. O programa tem as formações centralizadas e descentralizadas e a Unopar e o Instituto Federal vão desenvolver o produto tecnológico que vai apoiar a coleta de informações. A tecnologia será utilizada como uma ferramenta de apoio à qualificação do processo”, apontou.

Uma das ações já concretizadas pelo programa foi a criação do podcast “Nós da Educação”, que já está no ar nas plataformas Google e Spotify, para acesso das famílias e professores, e traz episódios de tudo que o programa vai desenvolver para avaliar as escolas. Um dos episódios aborda o clima escolar, que comenta do que se trata, para que as famílias e professores entendam o que está acontecendo. O podcast também pretende entrevistar pessoas com boas experiências na escola, famílias que tenham história para contar, que sejam interessantes, professores, coordenadores, estudantes; vamos trazer uma dupla de uma escola pública que tem o seu próprio podcast. Queremos produzir bons conteúdos e divulgá-los na rede”, disse.

O vice-prefeito de Londrina, João Mendonça, esteve no lançamento e, durante a solenidade de abertura, parabenizou o trabalho realizado pela SME. “Iniciativas inovadoras como esta são muito importantes para o avanço da Educação. Esta gestão é muito preocupada com as pessoas, por isso investe constantemente em formações continuada dos professores, coordenadores e diretores, com o propósito de promover melhorias e avanços para os alunos e toda a rede de educação”, enfatizou.

da assessoria