Segunda-feira, 27 de Maio de 2024

No ‘Dia do Pedagogo’, conheça os desafios da profissão durante a pandemia

2020-05-20 às 15:48

Uma das profissões de grande importância na formação educacional das pessoas é a de pedagogo(a), e nesta quarta-feira (20), comemora-se o ‘Dia do Pedagogo’. O dia foi instituído pela Lei nº 13.083/2015 e a data é uma forma lembrar a importância desses profissionais que são responsáveis por planejar, executar e coordenar as mais variadas tarefas dentro de um sistema educacional.

A comemoração busca o fortalecimento da consciência do papel das famílias e das escolas no desenvolvimento dos estudantes. E, neste momento de pandemia do novo coronavírus, o papel desses profissionais sofreu alterações significativas. Por isso o portal D’Ponta News conversou com profissionais da área para saber como eles vêm encarando e se adaptando a essa nova realidade.

Profissionais são o grande escudo da escola nesse momento

Para Kátia Gisele Costa, coordenadora pedagógica da Educação Infantil do Colégio Sepam de Ponta Grossa, esse é um momento de transformação e de rever velhos conceitos. “É um momento de transformação da sociedade e como já sabemos toda transformação da humanidade reflete na escola. A escola sempre foi um grande ouvido da sociedade. É na escola que as famílias buscam ajuda, buscam conforto, trazem suas inseguranças, seus medos e também trazem seus bens preciosos para serem cuidados. Além disso, a escola cumpre também a função técnica, que aliás deveria ser a função exclusiva, visto que à família cabe a educação e à escola cabe a escolarização, mas sabemos que não é assim que acontece. Nesse momento de pandemia a escola corre atrás de um prejuízo histórico que é a atualização holística da instituição escolar”, diz.

“Hoje estamos nos reinventando, revendo conceitos, abandonando vícios da profissão, e descobrindo a fórceps, os inúmeros caminhos para se chegar no mesmo resultado. Os professores estão numa prova de fogo onde os mais novos se chocam com os mais velhos em termos de concepções e se apoiam e se ajudam na mesma medida. A pandemia nos trouxe distanciamento físico mas trouxe uma aproximação por ideal. Ao pedagogo cabe a função não só de orientar e fiscalizar o processo inovador que envolve vídeo aulas, aulas ao vivo, plataformas educacionais, entre outros instrumentos, como também de motivar e encorajar o grupo docente a passar por mais esse desafio que o mundo compartilha com a escola nos dando uma parcela da responsabilidade. Parabéns aos pedagogos que têm sido o grande escudo da escola nesse momento!”, conclui.

Reinvenção sem perder a essência

Pedagoga, professora da Rede Municipal de Ensino, contadora de histórias, coordenadora de projetos de leitura, professora do programa de TV ‘Vem Aprender’, da Prefeitura Municipal de Ponta Grossa com contação de histórias e mediação de leitura; este é o currículo de Liz Ângela Gonçalves de Almeida. Para ela, este período de pandemia é de reinvenção, renovação e de maior exposição dos profissionais da área devido as aulas virtuais e na TV.

“Em época de pandemia os professores tiveram que se reinventar e o pedagogo também, o pedagogo consegue fazer toda essa orientação aos professores não deixando de ser o professor, aquele professor de sala de aula.  E os professores em questão, os pedagogos, nessa reinvenção, ficaram sem o contato físico com as crianças devido a pandemia. Nós professores tivemos que nos adaptar, tivemos que entender muito de redes sociais, nós tivemos que entender muito de informática, nós tivemos que que saber usar a nossa imagem onde todas as pessoas estão nos vendo, onde todas as crianças estão nos vendo, onde atingimos um número maior de pessoas, é com isso, nos tornamos mais vistos.

Montar as aulas e apresentar em forma de vídeo ou em forma de lives é muito difícil para nós, não que a gente não prepare maravilhosas aulas para sala de aula, não é isso, é que a dificuldade que encontramos é exatamente por não termos a troca com os alunos no momento de explicação ou no momento de atividades e essa troca, esse despertar do conhecimento deles a gente não consegue visualizar.  Falamos com câmeras, sabendo que do outro lado estão os olhinhos atentos querendo aprender mas a mas isso jamais substituirá o toque, o carinho e a alegria de ver seu aluno descobrindo o conhecimento.

Acredito que esse trabalho todo desenvolvido pelo professor, pelo pedagogo,  é de extrema importância, primeiro porque nós precisamos manter o vínculo das Crianças com a escola e com seus professores e segundo porque nós precisamos trazer para as nossas crianças muito conhecimento para que elas sejam  sejam cidadãos críticos, e principalmente que sejam cidadãos que possam fazer suas escolhas e que suas escolhas sejam pensadas em um coletivo e não apenas no individual”, conclui

Por: Matheus Fanchin/Foto: Divulgação SEED