Sábado, 18 de Maio de 2024

Nova associação de PG discute qualidade de ensino nas escolas particulares durante pandemia; veja como se filiar

2020-05-08 às 11:48

Garantir a qualidade do ensino escolar durante a pandemia de coronavírus. Este é um dos primeiros objetivos da Associação de Pais de Alunos de Escolas Particulares de Ponta Grossa (APA-PG).

“Será que os alunos estão aprendendo? Será que o ensino a distância está sendo tão eficiente quanto a aula presencial? Foram esses questionamentos que motivaram a fundação da associação”, explica Recieri de Tarso Zenardi, presidente da APA. Ele relata que enquanto alguns colégios ofereciam cinco horas de vídeo-aula, outros alunos tinham apenas seis minutos de conteúdo. “Quando há essa diferença tão grande, é impossível que a qualidade do ensino seja a mesma”, argumenta.

A associação foi criada no dia 30 de abril e antes mesmo do lançamento oficial, a APA já agregava mais de 450 pais de alunos de escolas particulares.

Polêmica das mensalidades

Zenardi conta que uma das maiores reclamações entre os pais é que, com a alegação de que ensino não estava sendo prejudicado, os colégios continuavam cobrando a mensalidade integral. “É claro que que existe uma diferença entre os custos do ensino a distância e do ensino presencial. Houve uma redução dos custos para as escolas, mas não teve baixa para o consumidor final”, diz.

O presidente lembra que após as reclamações, as escolas informaram que estavam conversando com pais individualmente e oferecendo descontos dentro de cada realidade. “A APA surgiu para mostrar a união, atender aos interesses da coletividade e dar mais peso às reivindicações”, frisa. Ele conta que ao ver a movimentação dos pais, os colégios começaram a reduzir naturalmente as mensalidades e oferecer descontos de 5% a 10%. 

A APA acredita que há margem para negociação. “O gasto com energia elétrica, que é o maior custo dentro de uma escola, está 1/3 do normal. Mesmo com a manutenção de plataformas on-line, cerca de R$ 1 mil por mês, ainda existe espaço para descontos maiores”, acredita. 

Primeiras ações

De acordo com Zenardi, uma das primeiras ações da APA será negociar com cada um dos colégios particulares de Ponta Grossa. “Nós já captamos as informações de como cada colégio se comportou durante a pandemia, com relação à suspensão dos contratos de trabalho e redução da jornada laboral dos professores. Então vamos negociar com cada colégio, série a série, ano a ano, um modelo de ensino que garanta a qualidade da aprendizagem e uma mensalidade justa”, enfatiza.

Zenardi reforça que a simples redução dos valores das mensalidades não é o principal objetivo da APA. “O desconto na mensalidade pode significar muito, mas também pode não significar nada se a criança não aprender ou perder o ano”, justifica. “Também não adianta as escolas oferecerem 12 horas de vídeo-aula sob o pretexto de não reduzir a mensalidade que o aluno não vai absorver o conteúdo”, acrescenta.

Atividade permanente 

“A Associação surge motivada pela situação excepcional que nos encontramos, porém o foco dela é além disso. Ela irá perdurar para aprimorar a relação entre pais e escola”, frisa. Ele adianta que reclamações antigas, como exigência de materiais escolares que não são permitidos pela lei e o alto custo dos uniformes escolares, também serão discutidos pela APA.

Como se filiar:

Qualquer pessoa pode se associar à APA, sem custos.

Os formulários de adesão deverão ser endereçados e entregues nos seguintes locais:

– Aos cuidados de Ten. Édson Vargas, no Quartel General da 5 Brigada de Cavalaria Blindada, situado Praça Marechal Floriano Peixoto, 149. Centro (ao lado da Catedral).

– Aos cuidados de Christiane Dresch, na VCG.

Caso, por algum motivo, tenha dificuldade para entrega do termo de adesão em sua forma física, é possível imprimi-lo, e após seu preenchimento, poderá ser digitalizado ou fotografado, e encaminhado via e-mail para o endereço eletrônico da Associação, qual seja, [email protected].

Imagem: Fernando Frazão/Agência Brasil