Domingo, 17 de Outubro de 2021
foto: Clebert Gustavo

Com participação do humorista Alorino, VCG usa humor para tratar situações do dia a dia; veja vídeos

29/11/2020 às 14:06

O transporte coletivo faz parte da rotina da maioria da população. Direta ou indiretamente, ônibus, operadores, passageiros e demais motoristas e veículos estabelecem uma relação constante, capaz de manter esse sistema essencial à locomoção das pessoas em atividade. E, para tratar dessa dinâmica, a convivência, as histórias e situações que envolvem o transporte coletivo, a Viação Campos Gerais (VCG), concessionária de transporte de Ponta Grossa, encontrou um jeito diferente.

Com muito humor e diversão, a empresa desenvolveu uma série de vídeos que demostram o cotidiano do setor para alertar e orientar passageiros e colaboradores. De protagonista, a Lurde, personagem conhecida no estado e criada pelo ator e comediante tibagiano Alorino Junior. “Foi um trabalho muito bacana, porque reunimos pessoas que não estão acostumadas a interpretar, mas que se saíram muito bem por tratarmos de assuntos relativos à rotina”, conta. Entre os episódios, estão tópicos relacionados a embarque e desembarque, atenção de operadores, cuidados com crianças, manutenção das janelas abertas, entre outros.

Segundo a assessora de comunicação da empresa, Cris Dresch, essa estratégia de trabalhar com vídeos usando a linha criativa do humor já era usada em materiais de apoio aos treinamentos dos operadores. “Essa forma de chamar a atenção das pessoas já era comum para nós e há algum tempo queríamos fazer algo que fosse capaz também de chamar a atenção dos passageiros”, explica. Ela diz que todas as esquetes foram gravadas antes do decreto da pandemia pela Organização Mundial de Saúde (OMS), mas, ainda assim, o tema COVID-19 é tratado em um dos vídeos. “Todos os anos fazemos campanhas, sobretudo no inverno, alertando para que os vidros dos coletivos permaneçam abertos para que o ar possa circular, e, em um dos vídeos, a Lurde reforça essa necessidade”, comenta.

Alguns personagens são mais escrachados, e, entre o time de atores voluntários, aconteceram grandes descobertas. “Nós queríamos que o nosso time tivesse a oportunidade de brincar de ser ator, e, com a condução do Alorino, foi possível descobrir alguns talentos”, revela. Os atores são das mais variadas idades, justamente para demostrar todos os públicos que utilizam o transporte e interagem com ele todos os dias. “Desde o Arthur e o Pedro, com cinco e seis anos, até o ‘seo’ Moacir, que no auge dos seus 84 anos topou a brincadeira, todos tiveram o seu momento de fama”, brinca.

Objetivo
Entre as principais intenções da série, está a conscientização para comportamentos adequados e seguros no sistema de transporte coletivo. “Cuidados simples, como esperar o desembarque para depois embarcar, bem como respeitar os bancos preferenciais, são medidas que contribuem com a segurança no setor”, explica a assessora. Ela complementa que a repercussão da série, que tem 14 episódios, está sendo bem positiva. “Usamos as nossas redes sociais para divulgar as peças e percebemos uma aceitação bem bacana. Até porque, em tempos de adversidades, rir é uma excelente alternativa.”

Assista aos vídeos ao seguir:


 

Texto e fotos: Assessoria VCG