Domingo, 21 de Julho de 2024

Além de atividade física, Yoga também proporciona autoconhecimento, afirma professor Diego Telles

2023-04-28 às 14:05

Com o intuito de estimular a prática de atividades físicas na comunidade, a Secretaria Municipal de Esportes de Ponta Grossa está ofertando aulas gratuitas de Yoga em locais públicos da cidade, através do projeto ‘Qualidade de Vida’. Em entrevista ao programa Manhã Total, apresentado por João Barbiero, na Rádio Lagoa Dourada FM (105,9 para Ponta Grossa e região e 90,9 para Telêmaco Borba), nesta sexta-feira (28), o professor de Yoga do projeto, Diego Telles, explicou quais os benefícios da prática.

Telles é professor de Yoga desde 2001, atleta e treinador de corrida desde 1995. Ele explica que o Yoga é uma prática metodológica de uma corrente cultural, proveniente da Índia. Para além da prática de atividade física, o objetivo é o autoconhecimento. “É levar o ser humano, através de todas essas técnicas, metodologias e proposições até de comportamento e interação com o meio, que levem o indivíduo até uma certa transcendência. Já fugiu bastante de exercício, apesar de no meio você se utilizar de técnicas e práticas que aparentam ser exercícios”, afirma.

Conexão consigo mesmo

Para o professor, a palavra chave do Yoga é conexão com aquilo que o ser humano tem em si, mas que ainda precisa revelar. “O Yoga vem como uma ferramenta para conectar, fazer essa conexão mental, corporal, equilibrar esses veículos mental e emocional e levar o ser humano a uma percepção da sua essência original. Lá naquela percepção original de essência ele se desrotula e, por consequência, se equilibra. Leva a um estado de consciência um pouco mais equilibrado, lucidez, discernimento da velha pergunta: quem eu sou, para onde eu vou, de onde eu vim”, reflete.

Técnica corporal

Deste modo, a técnica corporal é considerada apenas um décimo de toda a prática do Yoga, segundo Diego Telles. “Na sessão do Yoga tem uma parte onde as técnicas corporais são utilizadas. A finalidade não é o alongamento, é utilizar-se do fim como meio, ou seja, usar o alongamento para adquirir consciência corporal, melhorar qualidade de vida, que por consequência traz bem-estar, libera tensões, alivia o estresse do dia”, aponta o professor que ainda ressalta que uma pessoa pode buscar o Yoga como ferramenta de alongamento, apesar de que vai encontrar algo muito maior na prática.

Consciência de respiração

A respiração também é um dos momentos da prática do Yoga. Telles conta que incentiva os alunos a incorporarem as técnicas de respiração durante o dia a dia, “pois elas transformam a existência fisiológica, física, emocional e mental da pessoa. Ela descobre o quanto ela está viva e o quanto ela não percebia estar. Descobre o quanto ela perdeu de qualidade de vida, consciência, saúde, concentração, foco e atenção, o quanto ela poderia ter desenvolvido muito mais esses conceitos por causa de uma respiração bem simples”, diz.

Esta respiração é a diafragmática abdominal, uma das mais de 300 técnicas respiratórias da prática. “A regra é simples: ar para dentro, barriga para fora, ar para fora, barriga para dentro e não somente a respiração peitoral alta, que é a respiração da ansiedade”, orienta.

Aulas de Yoga gratuitas

Atualmente cerca de 200 alunos participam das aulas divididas em três pontos da cidade: Parque Monteiro Lobato às terças, quintas, sábados e domingos às 9h30. Na Arena Multiuso as aulas acontecem nas segundas e quartas-feiras, em dois horários, às 8h00 e às 9h00. O Ginásio Oscar Pereira também é sede das atividades que ocorrem nas segundas e quartas-feiras, em dois horários, às 8h00 e às 9h00 e nas terças e quintas-feiras, também em dois horários, às 9h00 e às 10h00.

O projeto é coordenado pelo Professor Wanderley dos Santos e as aulas são ministradas pelos professores Diego Telles e Monica Tieko Yamada. As inscrições para o projeto podem ser feitas através do site da Secretaria Municipal de Esportes na guia ‘Projeto Qualidade de Vida’. Os alunos que optarem por realizar as aulas em locais abertos, não precisam de inscrição, mas devem portar um tapete para a prática das atividades.

Confira a entrevista na íntegra: