Quinta-feira, 18 de Julho de 2024

Fantasma Night Run movimenta mais de 1,3 mil atletas em PG

2023-05-02 às 15:31

A noite de sábado (29) foi agitada na vila Oficinas, em Ponta Grossa. Cerca de 1350 participantes (13% a menos do total de inscritos) participaram da 4ª edição da Fantasma Night Run. O evento, que marcou o aniversário de 111 anos do Operário Ferroviário, reuniu atletas locais e de outras cidades da região e do estado e foi a maior prova de rua já realizada na cidade.

Para o responsável da Cavali Pró Eventos, Kleber Cavali, esta foi uma edição que superou as expectativas pelo volume de pessoas e pela presença da comunidade. “Estávamos organizados e preparados para este público e tivemos uma prova sem intercorrências e nenhum tipo de imprevisto”, comemora.

E quem participou e aceitou o desafio de correr pelas ruas de Ponta Grossa gostou do que viu. Sandra Rodrigues, que levou o primeiro lugar feminino no percurso de 5km, achou a organização da prova 100%. “O trajeto estava bem sinalizado e a estrutura excelente”, avalia ela que é de Ipiranga e participou da prova pela segunda vez. Já para a vencedora do percurso de 10km, Ana Karen Gonzales Pose, castrense de 56 anos, participar da prova foi um desafio pessoal. Há 4 meses ela teve uma lesão e vinha treinando preocupada em como seria seu desempenho. “Para mim essa questão da lesão e da própria insegurança foram as maiores dificuldades”, destaca ela que é professora de Educação Física e Triatleta.

Já o vencedor masculino do trajeto de 5km, Lucas André Strochinski, estreou na Fantasma. Ele que é de Ponta Grossa conhece e treinou usando o percurso da prova sentiu um pouco a perna na dificuldade da última subida. Para ele, o tempo de 17 minutos foi resultado de todo esforço dos treinos. Outro atleta, Marcelo Alan, que no ano passado ficou em segundo lugar, desta vez levou o título de campeão da prova nos 10km. Ele avalia a organização como excelente. Sobre o percurso, Alan considerou o trajeto pesado com um trecho grande de subida. “Vencer essa prova foi especial por estar em preparação para uma maratona”, comemora.

Para 2024, o desafio é seguir na constância de crescimento em número de participantes. “Temos surpreendido a cada edição e isso mostra o nosso profissionalismo e a seriedade quando assinamos um evento esportivo, seja ele grande como o que foi a Fantasma, ou com um número menor de participantes”, destaca. Para Cavali, o que importa é a experiência que os atletas levam e a vontade que ficam de participar da edição seguinte.

da assessoria