Domingo, 07 de Março de 2021
foto: Clebert Gustavo

A Pandemia em PG: “Não devemos vivenciar situações de colapso do sistema de saúde” avalia o diretor-presidente da Unimed PG

19/05/2020 às 14:24

Nesta terça-feira, 19, o portal D’Ponta News começa uma série de reportagens sobre o coronavírus em Ponta Grossa. Intitulada ‘A Pandemia em PG’, a série será publicada todas as terças e quintas-feiras, com opinião de ponta-grossenses sobre sobre as ações tomadas contra a Covid-19. Nesta primeira reportagem conversamos com dr. Rafael Francisco dos Santos, diretor-presidente da Unimed de Ponta Grossa.

Em pouco mais de dois meses, o Executivo Municipal publicou mais de 20 decretos e duas leis de combate ao novo coronavírus. De acordo com o médico, as medidas têm sido assertivas. “Os números provam isso, que o distanciamento social conseguiu frear a escalada da pandemia”, declara. Ele ainda lembra que tomar medidas em situações extremas e inéditas são sempre um desafio. “Diante do cenário que tínhamos em meados de março, eu acredito que a cidade tomou as medidas adequadas, assim como as outras medidas que vieram depois que ajudaram a manter um relativo controle”, complementa.

Ter a sensibilidade de saber equilibrar isso tudo é a chave para o sucesso no momento.

Dr. Rafael Francisco dos Santos – médico e presidente da Unimed Ponta Grossa
Dr. Rafael Francisco dos Santos

O diretor avalia que a pandemia tem um ritmo de crescimento menor e mais atrasado do que outras cidades, o que, segundo ele, “significa que vamos enfrentar um período de piora”. No entanto, ele acredita que não há motivo para pânico. “Não devemos entrar naquele caos nem vivenciar situações de colapso do sistema de saúde, justamente porque tivemos tempo e condições de reorganizar todo o sistema de saúde”, explica.

Rafael ainda lembra que enquanto não houver tratamento ou vacina para a Covid-19, o distanciamento social será necessário. “O caminho mais sensato é o caminho do meio. Nem um extremo, que seria fechar tudo, nem o outro extremo, de abrir tudo. Ter a sensibilidade de saber equilibrar isso tudo é a chave para o sucesso no momento”, pondera.