Terça-feira, 09 de Março de 2021
foto: Clebert Gustavo

Alto número de casos suspeitos de coronavírus monitorados pela Unimed demonstra a preocupação com os pacientes

01/04/2020 às 11:29

O boletim interno da Unimed Ponta Grossa, divulgado na última terça-feira (31), aponta que 312 pacientes estão sendo monitorados com suspeita de coronavírus. Nas redes sociais, os números chamaram a atenção e levantaram a suspeita de subnotificação de casos no município. Na mesma data, a Secretaria de Estado da Saúde (SesaPR), informou apenas 11 casos suspeitos.

De acordo com o médico Dr. Rafael Francisco dos Santos, diretor-presidente da Unimed Ponta Grossa, os números são grandes porque o cuidado com os pacientes também é grande. “Os números estão corretos, mas é preciso cautela ao interpretá-los. Por iniciativa própria da Unimed, todos os casos de gripes, resfriados e outras doenças respiratórias que chegam até o nosso Pronto Atendimento são considerados como casos suspeitos e, também por iniciativa própria da Unimed, passam a ser telemonitorados”, explica. 

Ele destaca que essa é uma forma de acalmar e tranquilizar a população. “Esse é um cuidado que estamos tendo com os nossos pacientes. Muitas pessoas contraem uma gripe, por exemplo, ficam assustadas e acabam recorrendo ao nosso Pronto Atendimento. Para dar um pouco mais de segurança e tranquilidade, mesmo que o médico faça o diagnóstico de que se trata de uma gripe comum, ela será telemonitorada pela nossa equipe”, conta.

O telemonitoramento proposto pela Unimed consiste em duas ligações diárias para acompanhar a evolução do quadro clínico. O paciente também é orientado a preencher um questionário, através de um aplicativo, com os sintomas apresentados. “Se houver qualquer alteração, essa pessoa será imediatamente reconduzida até à Unimed para fazer um teste de coronavírus”, relata.

Para evitar o contágio por Covid-19, a Unimed montou uma estrutura física externa para atender separadamente todos os pacientes com quadros respiratórios.