Quarta-feira, 22 de Setembro de 2021
foto: Clebert Gustavo

Atuando em 60 municípios de 12 estados, o Instituto Mundo Melhor consolida expansão para outras regiões do país

11/11/2020 às 15:32

Surgido em Ponta Grossa, o Instituto Mundo Melhor, mantido pelo Grupo Mercadomóveis, está presente em 12 estados brasileiros e planeja expandir a sua atuação para outras regiões, contribuindo para o desenvolvimento do ser humano e da sociedade

Sediado em Ponta Grossa, o Instituto Mundo Melhor (IMM) está presente em 60 municípios de 12 estados brasileiros e vem se consolidando como um dos principais responsáveis, nos locais onde atua, pelo fomento de políticas públicas nas áreas de educação, saúde, assistência social e segurança pública. Prestes a completar 11 anos de atuação, o instituto está em plena fase de aceleração da expansão de suas atividades e projetos para outras regiões do país.

“Desde a nossa fundação, traçamos uma estratégia ousada de expansão, com o objetivo de desenvolver projetos em todo o país”, lembra Cirlei Pauliki, atual presidente do IMM, ressaltando que a ampliação para outros estados foi intensamente planejada. “Isso nos traz inúmeras vantagens, tanto no trabalho de imagem quanto na troca de experiências e tecnologias entre os parceiros. Por isso a importância de estarmos presentes em diferentes ambientes e realidades”, avalia.

De acordo com a presidente, o principal objetivo do IMM, para os próximos anos, é consolidar a sua presença em todo o país. “Além de os projetos estarem bem adaptados às necessidades das diversas comunidades, contamos com a vontade técnica e política de diversos governos estaduais para a implantação, o que cria a sinergia necessária para expandirmos o nosso atendimento e fortalecermos a nossa presença na região”, afirma.

Rede do bem

Na visão de Cirlei, os projetos desenvolvidos pelo IMM contribuem para que as pessoas enxerguem a possibilidade de um mundo melhor. “Nós sempre procuramos desenvolver ações que mudem a perspectiva das pessoas, projetos que tragam novas oportunidades, melhoria de vida e melhor relacionamento comunitário. Essa é a nossa contribuição para o desenvolvimento do ser humano e da sociedade como um todo”, enfatiza.

O IMM atua em uma rede com mais de 110 parceiros. A presidente defende que a credibilidade, tanto junto aos parceiros quanto ao público-alvo, é o segredo por trás do contínuo crescimento da entidade. “Procuramos gerir os projetos com muita seriedade e respeito, buscando ações em conjunto com governos, instituições e universidades que possuem expertise a respeito e que possam somar conosco na melhoria da qualidade de vida da sociedade”, destaca.

A presidente ressalta ainda que a credibilidade do instituto também se deve à competência da equipe técnica, coordenada pelo consultor Orion Barbosa, em parceria com a pedagoga Érica Cristina Lemes Pereira e a assistente social Fernanda Matos Celano.

(Foto: André Waiga)

“Nós sempre procuramos desenvolver ações que mudem a perspectiva das pessoas, projetos que tragam novas oportunidades, melhoria de vida e melhor relacionamento comunitário” (Cirlei Pauliki, presidente do Instituto Mundo Melhor)

O bem gera o bem

Um desses parceiros é a Woli Tecnologia em Gestão de RH, localizada em Araxa (MG). Os cursos disponibilizados pela ́ empresa, por meio de diversos projetos do IMM, são parte fundamental da estratégia de expansão do instituto. Por meio de uma plataforma virtual, são oferecidos mais de 150 cursos on-line nas áreas de educação, saúde e bem-estar, informática, línguas, administração e empreendedorismo, e governança doméstica. Os cursos são certificados academicamente pela Faculdade de Gestão Woli, aprovada pelo Ministério da Educação (MEC), com nota máxima em todos os cursos da área de gestão empresarial.

Para Wagner Freitas de Oliveira, sócio-diretor da Woli, a educação é o maior fator de transformação social para se construir um mundo melhor. “Nós precisamos atuar fortemente para diminuir as desigualdades sociais, as quais são mais evidentes no norte e nordeste do país. Hoje, o IMM está preparado para atuar de forma remota, apoiando e desenvolvendo ações de capacitação e formação de agentes de transformação social”, aponta. Ele acredita que a presença do instituto nessas regiões menos assistidas será impactante para as comunidades locais. “A nossa contribuição mais profunda será iniciar, nessas comunidades, um ciclo virtuoso de desenvolvimento, e, a partir daí, a evolução é natural. O bem gera o bem”, defende.

(Foto: Woli)

“Precisamos atuar fortemente para diminuir as desigualdades sociais, as quais são mais evidentes no norte e nordeste do país. O IMM está preparado para apoiar e desenvolver ações de capacitação e formação de agentes de transformação social” (Wagner Freitas de Oliveira, sócio-diretor da Woli Tecnologia em Gestão de RH)

Poder transformador

A expansão para outros estados também foi impulsionada pela parceria com a Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), dentro do projeto ‘Ajufe Por Um Mundo Melhor’. O juiz federal Rafael Wolff explica que a iniciativa surgiu por conta da dificuldade dos juízes em destinar valores da conta de prestação pecuniária. Nessa conta, são depositados os valores arrecadados em ações penais, os quais devem ser destinados exclusivamente a instituições públicas ou beneficentes. “O impacto da parceria é inestimável. Não sabemos quantas vidas serão tocadas, mas todos sabem do poder transformador da educação. Dar oportunidades e abrir janelas”, destaca. Por meio da iniciativa, ́ já foram implantadas ‘Salas Virtuais’ em unidades prisionais do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Pernambuco e Maranhão.

(Foto: Divulgação)

“O impacto da parceria com o IMM é inestimável. Todos sabem do poder transformador da educação. Dar oportunidades é abrir janelas” (Rafael Wolff, juiz federal)

Todos ganham

A implantação das ‘Salas Virtuais’ em ambientes prisionais teve um retorno tão positivo que a iniciativa foi levada pelo IMM para outros estados. No Maranhão, as salas estão presentes desde 2019 em 11 unidades prisionais de seis cidades do estado. “A profissionalização das pessoas privadas de liberdade é uma oportunidade de mudança de vida, condição essencial para interromper o ciclo de violência no qual essas pessoas estão inseridas”, afirma o secretário estadual de Administração Penitenciária, Murilo Andrade de Oliveira.

O secretário sublinha que a iniciativa combate a reincidência e gera mão de obra qualificada. “No caso específico do Maranhão, estamos reformando prédios públicos, pavimentado ruas, confeccionando uniformes escolares, produzindo o mobiliário das repartições públicas, além de produzirmos máscaras nesse período de pandemia, que são distribuídas de forma gratuita à população. Esses produtos custam muito menos se produzidos com mão de obra carcerária. Sendo assim, ganham os apenados e ganha a sociedade”, declara.

(Foto: Divulgação)

“A profissionalização das pessoas privadas de liberdade é uma oportunidade de mudança de vida, condição essencial para interromper o ciclo de violência no qual elas estão inseridas” (Murilo Andrade de Oliveira, secretário estadual de Administração Penitenciária do Maranhão)

Educação para todos

O ‘Expresso de Informática Mundo Melhor’ foi a inspiração para que o Instituto Sicoob criasse um ônibus nos mesmos moldes, em 2014, com os cursos oferecidos pelo IMM. Além das atividades no veículo, os cursos também estão sendo testados na modalidade em casa e na Unicoob. “O principal benefício é poder levar educação gratuita e de qualidade às comunidades do interior do Paraná, proporcionando acesso às tecnologias de ensino a distância e contribuindo para que as pessoas atendidas tenham oportunidades de inserção no mercado de trabalho e crescimento profissional”, relata Emanuelle Moraes, gerente de Desenvolvimento e Investimento Social do Sicoob. Desde que a parceria começou, mais de 13 mil pessoas já foram impactadas pelos cursos.

(Foto: Divulgação)

“O principal benefício da parceria com o IMM é poder levar educação gratuita e de qualidade às comunidades do interior do Paraná, contribuindo para que as pessoas tenham oportunidades de crescimento profissional” (Emanuelle Moraes, gerente de Desenvolvimento e Investimento Social do Sicoob)

Prevenção à violência nas escolas

Outro projeto do IMM que vem ganhando repercussão nacional é a ‘Escola Restaurativa’. A promotora de Justiça da Família de Uberaba (MG), Miralda Lavor, veio pessoalmente a Ponta Grossa para conhecer a iniciativa e o implantou na comarca de Uberaba com uma rede de parceiros locais. “Nós percebemos um alívio da tensão dos professores ao serem ouvidos e compreendidos, mais respeito às diversidades e maior conexão entre os alunos, além do fortalecimento de vínculos familiares”, comenta. Apenas este ano, 529 pessoas participaram de 28 atividades de prevenção à violência e de resolução de conflitos. A expectativa é capacitar também os profissionais do Fórum e do Ministério Público da cidade que trabalham com adolescentes infratores, violência doméstica e outras ações de família.

(Foto: Ministério Público de Minas Gerais)

“Com o projeto ‘Escola Restaurativa’, nós percebemos um alívio da tensão dos professores, mais respeito às diversidades e maior conexão entre os alunos, além do fortalecimento de vínculos familiares” (Miralda Lavor, promotora de Justiça da Família de Uberaba (MG)

Bons de bola

Em Ponta Grossa, o IMM iniciou um projeto-piloto com as categorias de base do Operário Ferroviário Esporte Clube (OFEC), com diversas atividades e avaliações que poderão ser expandidas, no futuro, para outras equipes de futebol. Além de cursos e palestras, os atletas participam quinzenalmente de círculos de práticas restaurativas, que utilizam métodos de resolução e prevenção de conflitos para auxiliá-los a desenvolver o trabalho em equipe, melhorar a convivência e lidar com os desafios da carreira profissional. “A parceria com o IMM proporciona aos atletas crescimento e aprendizado nas mais variadas áreas, fazendo com que eles tenham uma melhor qualificação profissional e desenvolvimento pessoal. Tudo isso tem impactos positivos na atuação e no comportamento dos atletas dentro do clube”, afirma a pedagoga das categorias de base do OFEC, Adriane Presaniuk. Ela adianta que os planos da parceria para 2021 é iniciar um mapeamento de indicadores familiares e, a partir disso, traçar novos objetivos e ações que tenham como finalidade garantir melhor qualidade de vida para os atletas e seus familiares.

(Foto: OFEC)

“A parceria com o IMM proporciona aos atletas crescimento e aprendizado nas mais variadas áreas, fazendo com que eles tenham uma melhor qualificação profissional e desenvolvimento pessoal” (Adriane Presaniuk, pedagoga das categorias de base do OFEC)

Braço social do Grupo Mercadomóveis

Muito antes de o IMM ser fundado, em dezembro de 2009, ele já era pensado pelo presidente do Grupo Mercadomóveis, Jeroslau Pauliki, pelo vice-presidente, Marcio Pauliki, e pelo consultor Orion Barbosa. O instituto surgiu como um braço social do Grupo Mercadomóveis, empresa que até hoje é a sua principal mantenedora, com o objetivo de melhorar a qualidade de vida no trabalho.

Jeroslau lembra que, na época, foi realizada uma pesquisa interna na qual se constatou que a falta de creches para as crianças pequenas, gravidez na adolescência e a dificuldade para conseguir o primeiro emprego eram os três principais motivos de insatisfação entre os colaboradores da rede. “Nós desenvolvemos um projeto interno e começamos a cuidar da família dos nossos colaboradores, oferecendo cursos de capacitação e facilitando a busca por colocação profissional”, explica. “O objetivo inicial era melhorar a qualidade de vida dos nossos colaboradores e, aos poucos, nós estendemos esse trabalho para toda a comunidade.”

(Foto: Rodrigo Covolan)

“O objetivo inicial era melhorar a qualidade de vida dos nossos colaboradores e, aos poucos, nós estendemos esse trabalho para toda a comunidade” (Jeroslau Pauliki, presidente do Grupo Mercadomóveis)

Conheça os projetos desenvolvidos pelo IMM

Escola Restaurativa

O projeto ‘Escola Restaurativa’ é desenvolvido pelo IMM em parceria com o Núcleo Regional de Educação e o Centro Judiciário de Soluções de Conflito
e Cidadania (Cejusc) de Ponta Grossa. O objetivo é oferecer ferramentas para que os conflitos no ambiente escolar sejam resolvidos por meio do diálogo e capacitar os professores em temas relacionados à Cultura da Paz e Não Violência.

Jovem Mãe

As Faculdades Pequeno Príncipe e o IMM investem na capacitação de profissionais de saúde e assistência social que interagem com adolescentes grávidas. O programa ‘Jovem Mãe’ atende às prefeituras dos Campos Gerais e discute temas como acolhimento, humanização no atendimento, saúde na adolescência, autoestima e afetividade. As adolescentes grávidas são estimuladas a concluir os estudos e a buscar alternativas para completar a renda familiar.

Jovem Mundo Melhor

A inserção de adolescentes no mercado de trabalho, por meio de atividades presenciais e cursos a distância, é o principal objetivo do projeto ‘Jovem Mundo Melhor’. São beneficiados os alunos egressos da Maratona Intelectual Olavo Alberto de Carvalho realizada pelo Rotary Club de Ponta Grossa, e jovens inscritos nos programas de estágio da Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Ponta Grossa (ACIPG). O Núcleo Regional de Educação (NRE) também é parceiro da iniciativa.

Expresso de Informática

O ‘Expresso de Informática’ é um ônibus de inclusão digital e capacitação profissional. O veículo é equipado com 16 notebooks, internet 4G e acesso ao Ambiente Virtual de Aprendizagem. O ônibus foi viabilizado pelo Rotary Club Ponta Grossa Lagoa Dourada e pela Fundação Rotária Internacional.

Salas Virtuais

As ‘Salas Virtuais’ são sistemas de ensino a distância implantados em espaços governamentais, empresariais e de entidades sociais. Atualmente, o IMM conta com 66 unidades instaladas em diversos estados e municípios, e uma em Moçambique, na África. O destaque são as ‘Salas Virtuais’ em ambientes prisionais, permitindo que os detentos tenham acesso aos cursos on-line. A cada 12 horas de treinamento, eles recebem um dia de remição de pena.

Confira algumas imagens de projetos do IMM em todo o Brasil

Por Michelle de Geus | Fotos: Divulgação