Segunda-feira, 17 de Janeiro de 2022

Conversas Culinárias D’P: ‘Crème Brûlée’ de limão siciliano, por Juliano Komay

26/11/2021 às 11:49
Conteúdo exclusivo publicado na Revista D’Ponta #287 Outubro/2021

Que grande alegria estar de volta a essa deliciosa coluna! Já estava com saudades de fazer as experimentações e testes a cada mês para trazer novidades aos nossos queridos leitores!

Mas durante esse período de pandemia, acabamos tendo a oportunidade e chance de provar muitas coisas, testar novas receitas e, assim, estou cheio de novidades para as próximas edições!

Bom, a receita escolhida para abrir essa nova fase das nossas conversas culinárias é uma deliciosa sobremesa, conhecida como Crème Brûlée (assim mesmo, cheia de acentos e, se você quiser dar uma afrancesada na pronúncia, tente puxar os dois R’s lá do fundinho da garganta… É no mínimo uma brincadeira divertida para se fazer…).

O Crème Brûlée é uma sobremesa que gera algumas inconsistências quanto a sua origem, tendo alguns países brigando por sua criação, tais como Espanha, Inglaterra e França. Na Espanha chama-se Creme Catalão, na Inglaterra de Burnt Cream e na França pelo nome do título da coluna nesta edição. Nada mais justo, pois foi a França quem popularizou essa saborosa sobremesa já no final do século XVIII, sendo também encontrada em alguns restaurantes de Nova York.

Independente da origem, o significado do seu nome é “creme queimado” e, em versões mais modernas, o creme pode ser aromatizado com diversos sabores, desde chocolate, café e nutella, até a versão que faremos aqui hoje, ou seja,  de limão siciliano (que, para quem me acompanha, sabe que é a minha paixão…). Sem mais delongas, vamos à receita.

Ingredientes

360g de creme de leite fresco

160ml de leite integral

30g de raspas de limão siciliano (só a parte amarela)

100g de açúcar

6 gemas

5ml de essência de baunilha

200g de açúcar demerara para finalizar

 

Modo de preparo

Em uma panela, aqueça o creme de leite, o leite, as raspas de limão e os 100g de açúcar e misture bem, até levantar fervura. Desligue o fogo, espere esfriar um pouco e acrescente as gemas peneiradas, a baunilha e misture bem.

Divida em 6 ramequins e leve ao forno pré aquecido a 180ºC em banho maria até firmar (quando batermos na lateral do potinho, ele vai balançar como gelatina). Deixe resfriar por completo na geladeira.

Na hora de servir, polvilhe uma fina camada do açúcar demerara sobre cada ramequin, e, mantendo uma relativa distância, doure esse açúcar com um maçarico. Caso não tenha um maçarico, podemos aquecer uma colher bem ‘aquecida’ na chama do fogão, e passar as costas da colher sobre a camada de açúcar… Ela vai ficar douradinha e virar um caramelo. Sirva imediatamente. Espero que gostem, façam e quando prepararem, me marquem em suas redes sociais @julianokomay!!! Até o próximo mês.