Quinta-feira, 20 de Junho de 2024

COVID-19: Velório com caixão aberto gera confusão no Parque Nossa Senhora das Graças

2020-08-20 às 08:42

Na tarde de ontem (19), o velório de um homem de 45 anos, no Parque Nossa Senhora das Graças, causou confusão e indignação na família. 

O paciente foi internado no Hospital Regional Universitário dos Campos Gerais (HU-UEPG) com problemas respiratórios, mas não resistiu e acabou falecendo. Durante o internamento, foram feitos testes para identificar uma possível contaminação por coronavírus, mas a doença foi inicialmente descartada. A confirmação para a COVID-19 só veio quando a família já estava velando o corpo. 

De acordo com o protocolo adotado pela Prefeitura Municipal de Ponta Grossa, o corpo de pacientes que faleceram com confirmação ou suspeita de COVID-19 devem encaminhados direto para cemitério ou crematório. A família apenas de 20 minutos para se despedir, numa cerimônia a céu aberto e com o caixão lacrado.

Como inicialmente a COVID-19 havia sido descartada, estes procedimentos não estavam sendo seguidos na tarde de ontem (19). A funerária chegou a ir até o local para retirar o corpo, mas família não quis permitir. 

A mãe da vítima* afirma que não entendeu o motivo da família ser impedida de prosseguir com o velório e assegura que no atestado de óbito não consta a COVID-19 como causa da morte. “Ele foi internado para tratamento do pulmão, eu levei ele na UPA [Unidade de Pronto Atendimento] no sábado passado (8). Na segunda-feira (10), nós voltamos para fazer o teste do coronavírus e deu tudo negativo. Só que o pulmão dele estava muito fraquinho e ele pesava só 53kg, para uma pessoa de 46 anos, aí levaram ele para o [Hospital Universitário] Regional”, conta. Lá o paciente foi internado na UTI, onde veio a falecer.

Na manhã desta quinta-feira (20), a assessoria do HU-UEPG encaminhou uma nota à imprensa esclarecendo o caso. De acordo com a nota, o hospital não foi informado da coleta de material para exame PCR na UPA, onde o paciente foi atendido antes de ser encaminhado para internamento, e tampouco foi comunicado do resultado do exame. Além disso, o HU ressalta que o teste rápido realizado no hospital deu negativo e que a tomografia pulmonar não apresentou comprometimento dos pulmões característico de COVID-19.

Confira a nota na íntegra:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A Universidade Estadual de Ponta Grossa, por meio de seu Hospital Universitário,  informa que em 10 de agosto recebeu solicitação de vaga para paciente de 45 anos em atendimento na UPA, onde foi realizado teste rápido para coronavírus, que resultou negativo.  

Após transferência e internamento no HU, a tomografia pulmonar não apresentou comprometimento característico de COVID-19. Com o óbito ocorrido ontem (19), após a liberação do corpo, quando a família já realizava o velório, a equipe do HU-UEPG foi informada que, em 10 de agosto, a UPA coletou material para exame PCR. No dia 13, o teste resultou positivo para a coronavírus. O HU-UEPG ressalta que estas condições, coleta de exames e resultado positivo, não foram comunicadas ao HU-UEPG, antes ou durante o internamento. 

A instituição, que desde o início da pandemia é referência no atendimento impecável e responsável de pacientes COVID-19 encaminhados por 12 municípios da Região dos Campos Gerais, reitera que segue todos os protocolos estabelecidos pelas autoridades de saúde. A direção do Hospital, equipes e toda a comunidade universitária estão consternadas pelo falecimento do paciente e pela falta de informação, que expôs, infelizmente, familiares, contactantes e possivelmente a equipe que prestou atendimento.

*O Portal D’Ponta não revela dados que possam identificar o paciente ou expor a família da vítima