Quinta-feira, 25 de Abril de 2024

Cozinha do Hospital Municipal está operando abaixo da capacidade, diz SindServ

2020-03-03 às 10:39
Hospital Municipal Amadeu Puppi (Foto: Arquivo/Assessoria PMPG)

O presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Ponta Grossa (SindServ), Roberto Ferensovicz, protocolou requerimento ao Governo nesta segunda-feira (02) reivindicando a contratação de mais servidores para a cozinha do Hospital Municipal Amadeu Puppi, onde funciona o Pronto Socorro Municipal.

Atualmente, três cozinheiras e seis auxiliares precisam dar conta de atender a 800 refeições diárias. “Para conseguir atender a essa demanda, é necessária a realização de um grande número de horas extraordinárias pelos servidores, gerando uma sobrecarga que desgasta os trabalhadores”, comenta Roberto.

No documento, o SindServ reivindica a contratação de, pelo menos, mais seis auxiliares de cozinha, além de quatro cozinheiras, cargo que tem concurso público em vigor. O ofício, dirigido ao prefeito Marcelo Rangel e à Fundação Municipal de Saúde, também informa que a equipe só irá preparar as refeições dos pacientes e não mais dos acompanhantes e dos demais servidores, até que sejam chamados mais trabalhadores.

Roberto destaca, ainda, que o SindServ já vem alertando para essa situação há bastante tempo. “O sindicato já havia solicitado a contratação de servidores para a cozinha do Hospital Municipal, inclusive com a divulgação de matéria sobre o assunto no informativo institucional, o Canhão, expondo a situação do local”.

De lá para cá, na avaliação do presidente, o problema só vem se agravando, sem que nada seja feito para uma solução. “Esperamos que o Governo tenha a sensibilidade de perceber que os trabalhadores estão sendo prejudicados e que a população também pode sofrer as consequências dessa falta de ação efetiva”, conclui.

Foto e informações: Ascom / SindServ