Quinta-feira, 20 de Janeiro de 2022

De saída do cargo, João Paulo Deschk faz avaliação dos anos à frente da Procuradoria Geral do Município de PG

15/12/2020 às 09:01

O advogado João Paulo Vieira Deschk à frente das atividades da Procuradoria Geral do Município de Ponta Grossa desde março de 2019, quando foi convidado pelo prefeito Marcelo Rangel para substituir Marcus Vinicius Freitas, que hoje ocupa um cargo nos Portos de Paranaguá e Antonina.

Porém, João Paulo já comunicou à prefeita eleita, Professora Elizabeth, que não permanecerá no cargo para o próximo ano. Em conversa com o D’Ponta News, o procurador relata que tem outros projetos pessoais que quer seguir no próximo ano, e por isso seria difícil conciliar com as atividades no município. “Já tive a conversa com a Professora Elizabeth de que eu não permanecerei no cargo. Tenho projetos particulares, nós estamos montando um escritório de advocacia junto com o prefeito Marcelo Rangel em parceria com o escritório Amim Ferraz -Thompson Flores, de Brasília. Nós vamos atender toda a região Sul, então esse projeto inviabiliza manter uma boa gestão na procuradoria”, afirma.

Avaliação do trabalho no município

Deschk destaca que o trabalho dele nesses dois anos foi de manutenção do que já estava funcionando na outra gestão. Ele também reforça que os projetos de justiça fiscal, equalização de contas, precatórios, entre outros temas, também foram fundamentais. “Faço um balanço bastante positivo porque nós conseguimos manter bons projetos que o procurador que me antecedeu fez. A questão da justiça fiscal, a questão dos precatórios da Prefeitura também foi uma grande vitória, e isso equalizou e ajudou a estancar o problema dos precatórios”, diz.

Por outro lado, o advogado explica que outras vitórias surgiram ao longo do trabalho como procurador, sobretudo durante a pandemia da COVID-19. “Tivemos muitas vitórias quanto aos decretos e ações que nós tivemos neste 2020, frente à pandemia, porque foram momentos de bastante tensão, momentos em que nós estávamos diante do novo, diante de algo que parou o mundo e os números aqui em Ponta Grossa foram bastante positivos. Isso mostra que boa parte das nossas ações foram assertivas, como o fechamento, escala e reabertura do comércio, o disk-denúncia, entre outras várias ações”, completa.

João também agradece a oportunidade concedida, segundo ele, esses anos à frente da Procuradoria serviu para ele compreender como funciona de fato a administração pública. “Então fazendo um balanço desses dois anos de Procuradoria, digo que foi bastante positivo, inclusive na parte pessoal, para mim foi muito importante entender como funciona, de fato, a administração pública”, explana.

Por fim, o procurador-geral, aproveita para agradecer ao prefeito Marcelo Rangel, que oportunizou segundo ele, uma experiência fundamental e um marco na carreira dele. “Quero de público colocar minha eterna gratidão ao prefeito Marcelo Rangel que confiou no meu trabalho e me oportunizou essa experiência que sem dúvida é fundamental e vai ser para sempre um marco muito importante na minha carreira”, conclui.

Foto: Arquivo Pessoal