Quinta-feira, 07 de Julho de 2022

Enfermeira Terezinha concorre a Prêmio Protagonista 2021 do Coren-PR

05/04/2022 às 08:08

A enfermeira do Hospital da Universidade Estadual de Ponta Grossa (HU-UEPG), Terezinha Pelinski da Silveira, está concorrendo ao Prêmio Protagonista 2021, do Conselho Regional de Enfermagem do Paraná (Coren-PR). A premiação busca reconhecer profissionais que se destacaram no âmbito da assistência, especialmente durante o período de pandemia. Terezinha é enfermeira há 12 anos no HU e atuou na linha de frente no combate à Covid-19 na região.

“É uma honra participar dessa premiação, pois a honraria não é só para mim, mas para a enfermagem como um todo. É um reconhecimento dos profissionais se dedicaram tanto ao combate da pandemia e que lutaram em prol do ser humano”, comemora. Terezinha é enfermeira do HU-UEPG desde 2009, quando foi criado o então Hospital Regional dos Campos Gerais. Durante a pandemia, assumiu a coordenação da Clínica Covid, onde participou da implantação dos leitos exclusivos para a doença, em abril de 2020. “O tempo da pandemia foi muito difícil, assistimos muitas coisas que nunca ninguém imaginou que fosse viver. Muitas vezes comentamos que vivíamos um cenário de guerra e o inesperado acontecia a qualquer momento. O medo era constante”, relembra,

A história da luta contra a pandemia em Ponta Grossa terá para sempre o nome de Terezinha registrada. A servidora foi a primeira pessoa da região a receber a vacina contra a Covid-19. “É importante esse prêmio vir para Ponta Grossa, para a enfermagem, porque nós equipes de saúde nos dedicamos muito contra Covid-19. É uma honra servir como exemplo para todas as pessoas que trabalham na enfermagem na região”, completa.

“A decisão de indicar a Terezinha partiu de uma conversa com demais colegas, pois ela foi de fundamental importância na montagem da Ala Covid-19”, explica a chefe do setor de enfermagem, Regiane Maria Hoeldtke. A enfermeira destaca o talento da colega. “Sempre ativa, trabalhando em prol de todos, participou ativamente dos treinamentos e capacitações, dedicou-se integralmente aos pacientes e funcionários”, relembra.

Em julho de 2020, Terezinha teve diagnóstico positivo para Covid-19 e ficou internada na Unidade de Terapia Intensiva do HU, onde foi tratada por seus colegas de trabalho. “Ganhou alta e, quando retornou do seu afastamento, fez questão de assumir a clínica novamente, dando continuidade ao seu serviço com grande competência e qualidade, priorizando os pacientes e trabalhando junto da equipe”, ressalta. Regiane não esconde o orgulho pelo trabalho da colega. “Ela com certeza sempre será vista pelos colegas como exemplo de perseverança e competência no cuidado com todos”, finaliza.

A premiação acontece em 12 de maio e a votação é aberta ao público pelo link aqui.

da UEPG