Quinta-feira, 09 de Dezembro de 2021
foto: Clebert Gustavo

Especial D’P: Expresso Princesa dos Campos cresce no transporte de cargas

16/11/2021 às 11:15
Conteúdo exclusivo publicado na Revista D’Ponta #287 Outubro/2021

A empresa avalia entrada em outras regiões do país, com objetivo de ingressar no Nordeste, em 2022

O grupo Expresso Princesa dos Campos (EPC) ampliou, em 2020, os negócios do seu braço de transportes de carga por meio da empresa Princesa dos Campos Encomendas. Com investimentos em tecnologia, em veículos e no terminal de cargas localizado em Curitiba, entre outros setores, a Expresso Princesa Encomendas passou a representar 60% do faturamento do Grupo, que, em 2020, faturou R$ 113 milhões, com uma lucratividade 874% superior comparada a 2019.

De acordo com o presidente da Expresso Princesa dos Campos, Gilson Barreto, a companhia viu a oportunidade de desenvolver no segmento de cargas por conta da pandemia. “As pessoas pararam de viajar. Por isso, nossos olhos se voltaram, principalmente, para a parte de cargas, que cresceu em todo o país, especialmente com as entregas de itens essenciais”, afirma. “E para sermos mais competitivos, buscamos tanto aprimorar nossas tecnologias, nossos softwares, como também reduzir o tempo nas entregas no Paraná, em menos de 24 horas”.

Gilson Barreto

Milhões em investimentos

Para atender a demanda por transporte de cargas, a empresa, hoje, conta com mais de 450 veículos, que percorrem mensalmente  mais de 700 mil quilômetros, realizando mais de 150 mil coletas, com entregas diárias de até 28 mil volumes. Neste ano, a EPC investiu R$ 11,5 milhões na renovação de parte da sua frota de ônibus, caminhões e em novas tecnologias para toda a companhia. Dos valores aplicados, R$ 3 milhões foram para a compra de novos caminhões. Além disso, outros investimentos, de cerca de R$ 800 mil, foram feitos na reforma de terminais físicos de encomendas do grupo. Por fim, R$ 700 mil foram empregados em tecnologias, como rastreamento de frota, sistema de controle e aplicativos.

A empresa também conta com um terminal de cargas na cidade de Curitiba (PR), com investimento de mais de R$23 milhões para um espaço de 6 mil m². O local, que opera 24 horas de segunda a sábado, possui 59 docas e está localizado estrategicamente próximo aos principais entroncamentos rodoviários do Sul do Brasil.

Operações e tecnologia

A Expresso Princesa dos Campos, hoje, abrange 100% dos estados do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e São Paulo. Em setembro deste ano, a operação de encomendas no Brasil chegou em Goiás e no Distrito Federal. Para o próximo ano, o objetivo se concentra em ingressar no Nordeste. “Esperamos até 2025 consolidar as regiões Sudeste e Centro-Oeste, dobrando o tamanho da nossa operação de encomendas”, ressalta Gilson Barreto.  Outro ponto importante fica por conta do monitoramento  100% da frota da EPC, com torre de controle que acompanha da coleta à entrega, em tempo real, além de todas as etapas no fluxo logístico.

Mobilidade urbana

A Princesa dos Campos Encomendas iniciou, em outubro deste ano, o teste com um carro elétrico, modelo Kangoo, da Renault. Os testes operativos acontecerão por 30 dias e o trajeto oficial será na região metropolitana de Curitiba. O veículo possui bateria Z.E. 33 (33 kWh), associada a um novo motor de 44 kW, permitindo o benefício de autonomia de até 200 km sem precisar ser recarregado, além de  contar com frenagem regenerativa, pneus de baixo consumo e Modo Eco.

O presidente da Expresso Princesa dos Campos destaca que o novo veículo tem zero emissão de poluentes e ruídos, além de ter autonomia e liberdade de ser recarregado em qualquer tomada, até 7kW.  “Começar o teste com o carro da Renault é um passo muito importante, pois nos mostrará o rumo que devemos seguir em 2022, considerando um portfólio de mobilidade elétrica, especialmente em projetos dedicados para clientes que buscam parceiros que investem em sustentabilidade”, reforça Barreto.

Vale salientar que o grupo, pensando no futuro da mobilidade urbana, também iniciou testes com o primeiro ônibus elétrico intermunicipal, com operação entre Curitiba e Ponta Grossa.  Com o compromisso de desenvolver soluções sustentáveis, a empresa, em 2022, ainda pretende adquirir caminhões elétricos para compor a frota atual. “Neste ano já investimos R$ 6 milhões na ampliação e renovação da frota”, conclui o CEO Gilson Barreto.