Segunda-feira, 22 de Abril de 2024

Exclusivo: Ponta-grossenses que usarem máscaras poderão ter preferência em filas e atendimentos

2020-04-08 às 10:48

O prefeito Marcelo Rangel deve publicar, nesta quarta-feira (8), um decreto que institui a obrigatoriedade do uso de máscaras de proteção por toda a população ponta-grossense. A iniciativa tem como objetivo diminuir o risco de contágio pelo novo coronavírus.

De acordo com Rangel, a medida será válida a partir da próxima semana e os próximos dias serão de adaptação. Serão permitidas até mesmo as máscaras artesanais, feitas em casa com lenços ou panos.

“Se tivermos a adesão de 100% da população nas ruas poderemos avançar um pouco mais na retomada econômica. Para isso, teremos que ser duros nesta obrigatoriedade”, justificou.

Fontes ouvidas pela reportagem do D’Ponta News na manhã desta quarta-feira, 8, afirmam que, como uma forma de incentivo ao uso das máscaras, o prefeito Marcelo Rangel estuda a possibilidade de que as pessoas que estejam usando o EPI (equipamento de proteção individual) tenham preferência nas filas dos estabelecimentos. A ideia pode ser aplicada em conjunto com o prefeito de Guarapuava, César Silvestri Filho, e também de Cascavel, Leonaldo Paranhos.

Máscaras já eram exigidas em alguns estabelecimentos

O uso de máscaras já era obrigatório para pessoas acima dos 60 anos dentro de supermercados, bancos e lojas de departamentos. Os estabelecimentos devem fornecer o equipamento para aqueles que não possuem.

Detentos produzirão 500 mil máscaras

Rangel lembrou também que a Prefeitura, através com de um convênio com o Departamento Penitenciário, fez a aquisição 500 mil máscaras que será produzidas pelos detentos de Penitenciária Estadual de Ponta Grossa. A produção deve iniciar ainda nesta semana.

No primeiro momento, a prioridade absoluta é a distribuição para os profissionais de saúde, posteriormente, ele também serão e entregues para a a população. “Enquanto a máscara não chega aí na sua casa, use uma de pano”, pediu Rangel.

Cuidados com a máscara

As máscaras de proteção devem ser usadas por, no máximo, duas horas ou até que estejam úmidas. Por isso, o ideal é ter uma de reserva. Ao chegar em casa, o equipamento deve ser higienizado imediatamente. A indicação do Ministério da Saúde é que se deixe de molho por 30 minutos em uma solução de água e água sanitária. A proporção certa são duas colheres de sopa de água sanitária em um litro de água. Depois, a máscara pode ser lavada normalmente com água e sabão e deixada ao sol para secar.

O Ministério da Saúde também frisa que a máscara é de uso individual e cada integrantes da família deve ter a sua.